Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como o clima frio afeta a saúde

As súbitas mudanças de temperatura afetam negativamente o corpo humano aumentando o risco de doenças respiratórias como rinite, gripe, bronquite e pneumonia. Estas doenças podem surgir porque apesar das baixas temperaturas do ambiente, o corpo precisa gastar mais energia para manter-se devidamente aquecido, diminuindo assim suas defesas naturais.

Com tanto esforço para manter a temperatura corporal próximo dos 36ºC a produção de glóbulos brancos diminui e a pessoa fica mais propensa a ser infectada com vírus e bactérias que podem se proliferar livremente no corpo humano. Para agravar a situação, os ambientes fechados e com pouca luz direta ou circulação de ar, aumenta a proliferação de vírus e bactérias no ambiente, fazendo assim um cenário propenso às doenças.

Como o clima frio afeta a saúde

Além das doenças respiratórias, o tempo frio também afeta a pressão sanguínea, sendo particularmente mais grave em pessoas qe sofrem com a pressão alta ou doenças cardíacas porque o sangue fica mais espesso e é preciso mais esforço do coração para bombear a mesma quantidade de sangue. 

Por isso, em caso de hipertensão é muito importante verificar semanalmente a pressão sanguínea, tomar os remédios indicados pelo cardiologista todos os dias, na dose certa e respeitar a alimentação indicada pelo nutricionista, evitando o sal e os alimentos ricos em gordura e açúcar.

Saiba reconhecer os primeiros sintomas de um ataque cardíaco

Porque sentimos frio e o que acontece com nosso corpo no inverno

Com as baixas temperaturas o corpo precisa de mais energia para se proteger, evitando a hipotermia, e por isso quanto sentimos frio, podemos bater os dentes, ficar com os pêlos arrepiados. Além disso, o risco de doenças respiratórias aumenta e também de pressão alta e infarto. Outras alterações que se tornam presentes incluem:

  • Temos mais sono, porque a melatonina é estimulada pelos dias mais escuros e nublados;
  • Temos mais fome, para que sejam acumuladas mais calorias em forma de gorduram para proteger o corpo;
  • Fazemos mais xixi durante o dia e à noite, porque transpiramos menos; 
  • A pele e os cabelos ficam secos porque a água quente do banho retira a oleosidade natural da pele e dos cabelos; 
  • O mau humor aparece porque as pessoas encontram-se menos confortáveis;
  • As relações sexuais diminuem porque pode ser desconfortável ter relação no frio, com pés e mãos gelados e também fica mais difícil ficar excitado pela viscosidade do sangue.

Além disso, também ficamos com a ponta do nariz, mãos e pés geralmente ficam frios porque a circulação sanguínea opta por ficar mais centrada nos principais órgão do corpo, coração, cérebro e rins, para que não falte energia para o seu bom funcionamento. Mas em alguns casos isso pode ser uma reação alérgica ao frio, saiba quais são os sintomas e como é o tratamento da alergia ao frio.

O que fazer para combater o frio

Como o clima frio afeta a saúde

A melhor forma de combater o frio é vestir-se adequadamente e por isso é importante usar blusas de manga comprida, calça, meias e sapatos fechados, além de um bom casaco para aquecer o corpo. Quando as temperaturas estão muito mais baixas que o normal, e é preciso estar ao ar livre, também pode ser útil usar um chapéu, echarpe ou cachecol e luvas para proteger as extremidades do corpo.

Além da roupa de inverno, outras estratégias para se proteger do frio são:

  • Evitar bebidas e refeições geladas, preferindo chás mornos, sopas e caldos;
  • Consumir bebidas alcoólicas como o vinho tinto ou quentão ajuda a aquecer, no entanto, não é aconselhado tomar mais de 1 taça de vinho por dia e quem tem dificuldade em se controlar não deve nem chegar perto das bebidas;
  • Tomar um banho morno e vestir roupas quentinhas, logo após passar o ferro;
  • Colocar lençóis com tecido de flanela na cama, porque os de algodão e cetim ficam naturalmente mais frios ao toque;
  • Evitar as corrente de ar e as mudanças bruscas de temperatura, mas manter pelo menos uma frestinha da janela aberta para haver circulação do ar.

O cuidado para não sentir frio é especialmente indicado para bebês, crianças e idosos que possuem a pele mais fina, e tem mais dificuldade para lidar com o frio. No entanto, é importante saber equilibrar a dose certa para evitar o superaquecimento, que também é prejudicial a saúde. Se você tem um bebê observe se ele aparenta estar suado, colocando a mão diretamente na nuca e nas suas costas e se estas regiões estiverem úmidas, é aconselhado retirar uma camada de roupa. Veja como saber se o bebê está com frio ou calor

Mais sobre este assunto:


Carregando
...