Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como é a vida depois da amputação

Após a amputação de um membro o paciente passa por uma fase de recuperação que inclui tratamentos ao coto, sessões de fisioterapia e acompanhamento psicológico, para adaptar-se o melhor possível à nova condição e encontrar formas eficazes de superar as alterações e limitações que a amputação provocou.

Geralmente, a amputação de um membro altera a vida diária do paciente, porém, é possível recuperar a autonomia e fazer uma vida semelhante à anterior como trabalhar, limpar a casa, cozinhar ou praticar exercício físico, por exemplo.

No entanto, esta recuperação é lenta e progressiva e requer muita força de vontade do paciente para fazer as atividades diárias, sendo necessário aprender a voltar a andar com o uso de apoios como, muletas, cadeira de rodas ou próteses. Saiba como em: Como voltar a andar depois da amputação.

Lidar com a perda do membro

Após uma amputação, a pessoa tem de aprender a viver sem parte de um membro, o que normalmente altera a sua imagem corporal e, provoca ​revolta, tristeza e sensação de incapacidade, podendo levar ao isolamento ou até ao desenvolvimento de uma depressão, por exemplo

Desta forma, ter apoio psicológico logo após a amputação é importante, para ajudar o paciente a aceitar a nova imagem corporal. O psicológo pode fazer sessões individuais ou de grupo, focalizando-se nos aspectos mais positivos da vida do paciente, reforçando-o com elogios ou recorrendo a partilha de experiências, por exemplo.

Como controlar a dor fantasma

A dor fantasma aparece, geralmente, após cirurgia da amputação e, na maioria dos casos, são ataques repetidos de dores no lado do membro amputado, como se ele ainda estivesse presente. Para controlar a dor fantasma pode-se:

Esta dor, pode surgir logo depois da cirurgia ou ao longo dos anos, sendo necessário a pessoa aprender a controlar a dor com a ajuda de técnicos especializados na dor, para que a pessoa possa levar uma vida semelhante à normal.

Exercício físico após amputação

A pessoa com amputação do membro pode fazer todo o tipo de exercício físico, como nadar, correr ou dançar por exemplo, porém necessita de fazer adaptações dependendo da sua limitação.

O exercício físico deve ser feito pelo menos 3 vezes por semana, durante pelo menos 30 minutos e além de ajudar a manter o peso e a fortalecer os músculos, ajuda a ganhar força, que é fundamental para usar corretamente os apoios para andar, como as muletas.

Além disso, as sessões de fisioterapia também complementam a prática de exercício físico feito na rua ou na academia, pois contribuem para o aumento da mobilidade e do equilíbrio.

Veja: Como a paraolimpíada pode te ajudar a escolher o melhor esporte

Alimentação após amputação

A pessoa com amputação deve fazer uma alimentação equilibrada e variada ao longo da vida, sem restrições especificas.

No entanto, durante a fase de cicatrização do coto é essencial fazer uma alimentação rica em alimentos cicatrizantes, como comer ovo, salmão ou kiwi diariamente, por exemplo, para manter as células da pele e dos tecidos hidratadas e saudáveis, facilitando a cicatrização e prevenindo infeções. Saiba mais em: Alimentos cicatrizantes.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...