Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como é a gravidez da mulher diabética

A gravidez da mulher diabética exige um controle muito rigoroso dos níveis de açúcar no sangue durante os 9 meses de gestação para evitar possíveis complicações.

Além disso, ela deve tomar diariamente um suplemento de 5mg de ácido fólico 3 meses antes de engravidar e no primeiro trimestre de gestação, sendo uma dose bastante superior aos 400mcg diários recomendados para mulheres não diabéticas.

Cuidados que a diabética deve ter durante a gravidez

Os cuidados que a diabética deve ter durante a gravidez são, principalmente:

  • Consultar o médico a cada 15 dias;
  • Registrar diariamente os valores de açúcar no sangue, por quantas vezes o médico indicar;
  • Tomar todos os remédios de acordo com a orientação do médico;
  • Realizar a prova da insulina 4 vezes ao dia;
  • Fazer o exame da curva glicêmica a cada mês;
  • Realizar o exame do fundo do olho a cada 3 meses;
  • Ter uma alimentação equilibrada pobre em açúcares;
  • Fazer caminhadas regularmente, principalmente após as refeições.

Quanto melhor for o controle de açúcar no sangue, menos provável será que a mãe e o bebê tenham problemas durante a gravidez.

O que pode acontecer se a diabetes não for controlada

Quando a diabetes não é controlada a mãe tem mais facilmente infecções e pode ocorrer pré-eclâmpsia, que é o aumento da pressão que pode provocar convulsões ou coma na grávida e até mesmo a morte do bebê ou da gestante.

Na diabetes não controlada durante a gravidez os bebês, como nascem muito grandes, podem ter problemas respiratórios, malformações e serem diabéticos ou obesos em adolescentes.

Saiba mais sobre as consequências para o bebê quando a diabetes da mãe não é controlada em: Quais as consequências para o bebê, filho de mãe diabética?

Como é o parto da mulher diabética

O parto da mulher diabética decorre normalmente se a diabetes for controlada, podendo ser parto normal ou cesária, dependendo de como decorre a gravidez e do tamanho do bebê. Porém, a cicatrização é geralmente mais demorada, pois o excesso de açúcar no sangue dificulta o processo de cicatrização.

Quando o bebê é muito grande, no parto normal existe maior probabilidade de lesão no ombro ao nascer e a mãe terá maior risco de lesão no períneo, por isso, é importante o aconselhamento do médico para a decisão do tipo de parto.

Após o nascimento, os bebês de mulheres diabéticas, como podem desenvolver um quadro de hipoglicemia, por vezes, ficam na UTI Neonatal por pelo menos de 6 a 12 horas, para terem uma melhor vigilância médica.

Veja como controlar o açúcar no sangue em:

Mais sobre este assunto:
Carregando
...