Cloridrato de bromexina: para que serve e como usar

outubro 2022
  1. Para que serve
  2. Como usar
  3. Efeitos colaterais
  4. Contra-indicações

O cloridrato de bromexina é um expectorante reduzir os sintomas de tosse com catarro causado por doenças broncopulmonares, pois que age deixando o catarro mais líquido e mais solto, facilitando sua eliminação pelas vias respiratórias e aliviando a respiração.

Esse remédio pode ser encontrado em farmácias ou drogarias na forma de xarope adulto ou infantil, ou gotas, com os nomes comerciais Bisolvon, Bisuran ou Pulmed, por exemplo, ou como genérico sob a designação “cloridrato de bromexina”.

O cloridrato de bromexina pode ser usado por adultos ou crianças com mais de 2 anos, e deve ser usado com indicação médica.

Para que serve

O cloridrato de Bromexina é indicado para doenças broncopulmonares, que apresentam tosse com catarro, pois fluidifica e dissolve as secreções, facilitando a eliminação do catarro pelas vias respiratórias.

Além disso, esse remédio é indicado como complemento ao tratamento de infecções respiratórias, quando existem muitas secreções brônquicas.

Como usar e posologia

O cloridrato de bromexina pode ser usado por via oral, mas também pode ser feita inalação com a bromexina gotas.

A posologia do cloridrato de bromexina varia de acordo com sua apresentação, que inclui:

1. Bromexina xarope infantil 4 mg/5mL

A bromexina xarope infantil de 4 mg/5mL, ou 0,8 mg/mL, deve ser tomada por via oral, utilizando o copo dosador fornecido na embalagem para medir o volume certo do remédio.

As doses da bromexina xarope infantil dependem da idade e incluem:

  • Crianças de 2 a 6 anos: a dose recomendada é de 2,5 mL, que corresponde a 2 mg de bromexina, 3 vezes ao dia, conforme orientação do pediatra; 
  • Crianças de 6 a 12 anos: a dose recomendada é de 5 mL, que corresponde a 4 mg de bromexina, 3 vezes ao dia, conforme orientação do pediatra; 
  • Adultos e adolescentes acima de 12 anos: a dose recomendada é de 10 mL, que corresponde a 8 mg de bromexina, 3 vezes ao dia, conforme orientação médica.

A dose máxima diária recomendada da bromexina xarope infantil para crianças de 6 a 12 anos é de 12 mg por dia e para crianças de 2 a 6 anos é de 8 mg por dia.

O cloridrato de bromexina xarope infantil deve sempre ser usado com indicação médica, que deve orientar a dose e o tempo de tratamento.

2. Bromexina xarope adulto 8 mg/5mL

A bromexina xarope adulto de 8 mg/5mL, ou 1,6 mg/mL, deve ser tomada por via oral, utilizando o copo dosador fornecido na embalagem para medir o volume certo do remédio.

A dose desse xarope normalmente indicada para adultos e adolescentes com mais de 12 anos é de 5 mL, 3 vezes por dia, ou conforme indicação médica.

A dose diária máxima não deve ultrapassar 24 mg do xarope por dia.

3. Bromexina gotas 2 mg/mL

A bromexina gotas pode ser usada por via oral ou inalação, por adultos ou crianças com mais de 2 anos de idade, sendo que cada 15 gotas correspondem a 1 mL da solução, devendo-se utilizar o copo medida para medir corretamente a dose.

As doses da bromexina solução em gotas variam de acordo com a via de utilização, e idade, que inclui:

Via de administração

Dose recomendada

Por via oral

  • Crianças de 2 a 6 anos: 20 gotas (2,7 mg), 3 vezes ao dia, conforme orientação médica; 
  • Crianças de 6 a 12 anos: 2 mL (4 mg), o que corresponde a 30 gotas, 3 vezes ao dia, conforme orientação médica;
  • Adolescentes acima de 12 anos: 4 mL (8 mg), o que corresponde a 60 gotas, 3 vezes ao dia, conforme orientação médica.

Por inalação

  • Crianças de 2 a 6 anos: 10 gotas (aproximadamente 1,3 mg), 2 vezes ao dia, conforme orientação médica;
  • Crianças de 6 a 12 anos: 1 mL (2 mg), o que corresponde a 15 gotas, 2 vezes ao dia, conforme orientação médica;
  • Adolescentes acima de 12 anos: 2 mL (4 mg), o que corresponde a 30 gotas, 2 vezes ao dia, conforme orientação médica;
  • Adultos: 4 mL (8 mg), o que corresponde a 60 gotas, 2 vezes ao dia, conforme orientação médica.

A forma de uso da bromexina gotas deve ser orientada pelo médico, sendo que para inalação, é importante esfregar o frasco entre as mãos antes do uso, para aquecer a solução do frasco.

Além disso, para inalação, deve-se diluir as gotas em soro fisiológico na mesma quantidade de mL da solução em gotas, ou seja, se utilizar 1 mL de bromexina em gotas, diluir as gotas em 1 mL de soro fisiológico, por exemplo. Veja como fazer a inalação corretamente

No caso da utilização para o tratamento da asma, a solução para inalação deve ser usada após a medicação para asma.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem surgir durante o uso do cloridrato de bromexina são náuseas, vômitos ou dor abdominal.

Além disso, embora seja mais raro, a bromexina pode causar reações alérgicas graves com sintomas como dificuldade para respirar, sensação de garganta fechada, inchaço na boca, língua ou rosto, formação de bolhas na pele ou urticária, e neste caso é importante interromper o tratamento e buscar ajuda médica imediatamente ou o pronto-socorro mais próximo. Saiba identificar os sintomas de reação alérgica grave.

Quem não deve usar

O cloridrato de bromexina não deve ser usado por crianças com menos de 2 anos, mulheres grávidas ou em amamentação, ou por pessoas que tenham alergia a qualquer um dos componentes da fórmula.

Além disso, o xarope de bromexina não deve ser usado por pessoas que tenham intolerância à frutose.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em outubro de 2022.

Bibliografia

  • ZANASI, A.; et al. A reappraisal of the mucoactive activity and clinical efficacy of bromhexine. Multidiscip Respir Med. 12. 7; 2017
  • EMS S.A. Cloridrato de Bromexina. Disponível em: <https://www.ems.com.br/arquivos/produtos/bulas/bula_cloridrato_de_bromexina_10745_1392.pdf>. Acesso em 24 out 2022
Mostrar bibliografia completa
  • PRATI, DONADUZZI & CIA LTDA. Cloridrato de Bromexina xarope. Disponível em: <https://www.saudedireta.com.br/catinc/drugs/bulas/cloridratodebromexinaprati.pdf>. Acesso em 24 out 2022
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.