Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Cirurgia para Neuroma de Morton

A cirurgia é indicada para remover o Neuroma de Morton, quando as infiltrações e a fisioterapia não foram suficientes para diminuir a dor e melhorar a qualidade de vida da pessoa. Esse procedimento deverá remover completamente o caroço que se formou, e pode ser realizada das seguintes formas:

  • Corte na parte superior ou inferior do pé para remover o neuroma ou apenas remover os ligamentos a fim de aumentar o espaço entre os ossos do pé;
  • Criocirurgia que consiste em aplicar temperaturas entre 50 a 70ºC negativos, diretamente no nervo afetado. Isto leva a uma destruição de parte do nervo impedindo-o de gerar dor e este procedimento gera menos complicações pós-operatórias.

Seja qual for o tipo de cirurgia, ela pode ser realizada em ambulatório, sob anestesia local e o indivíduo pode ir para casa no mesmo dia.

Cirurgia para Neuroma de Morton
Cirurgia para Neuroma de Morton

Como é a recuperação da cirurgia 

A recuperação é relativamente rápida, logo após o procedimento o pé ficará inchado e o médico irá enfaixar o pé para que a pessoa consiga andar apoiando somente o calcanhar no chão e com uma muleta. Nem sempre é preciso remover os pontos da cirurgia, ficando à escolha do médico. Em cerca de 1 semana a pessoa deve voltar para a fisioterapia para que possa se recuperar mais rápido da cirurgia, diminuindo o desconforto e o inchaço do pé.

A pessoa não deve colocar o peito do pé no chão nos primeiros 10 dias ou até que a ferida esteja completamente cicatrizada, porque isso pode demorar mais tempo em algumas pessoas. Durante esse período a pessoa deverá permanecer com o pé elevado o máximo de tempo que conseguir, sendo importante permanecer com a perna apoiada numa cadeira sempre que estiver sentado, e colocar almofadas por baixo da perna e dos pés quando estiver deitado.

No dia-a-dia deverá usar um sapato de baruk que é um tipo de bota que apoia o calcanhar no chão, retirando apenas para tomar banho e para dormir.

Apesar da recuperação ser melhor quando a cirurgia é feita pela parte de cima do pé, em cerca de 5 a 10 semanas a pessoa poderá usar seus próprios calçados e deverá estar completamente recuperado.

Possíveis complicações da cirurgia 

Quando a cirurgia é feita por um cirurgião ortopedista com experiência, há menos chances de complicações e a pessoa se recupera rapidamente. No entanto, algumas complicações que podem surgir são o acometimento do nervo que gera alteração da sensibilidade na região e nos dedos do pé, dor residual devido a presença do coto do neuroma ou da cicatrização da área, e em último caso, pode se formar um novo neuroma, e para evitar que isso aconteça é importante fazer sessões de fisioterapia antes e depois da cirurgia. 

Mais sobre este assunto:
Carregando
...