Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Cera de ouvido pode ajudar no diagnóstico rápido do câncer

Atualizado em Outubro 2019

Pesquisadores da Universidade Federal de Goiás descobriram que a cera de ouvido pode ser utilizada no diagnóstico de diversas doenças, incluindo o câncer e, assim, é possível que o tratamento seja iniciado nas fases iniciais da doença, aumentando a possibilidade de cura, já que o diagnóstico pode ser em feito em apenas 5 horas.

O método em que a cera de ouvido é usada para diagnóstico do câncer é denominado cerumenograma e consiste na recolha de uma pequena quantidade de cera de ouvido que é enviada para o laboratório para que as substâncias que a formam sejam avaliadas. Esse método é barato, rápido e preciso, possuindo vantagens não só na detecção do câncer mas também de outras doenças, no entanto ainda são necessários mais estudos para validação da técnica.

Cera de ouvido pode ajudar no diagnóstico rápido do câncer

Por que a cera de ouvido?

A cera de ouvido além de atuar como proteção contra a entrada de corpos estranhos no organismo, contém uma série de substâncias que são produtos do metabolismo, ou seja, que podem indicar como está o funcionamento do corpo, se as células estão saudáveis ou se existem células alteradas que produzem substâncias diferentes, por exemplo.

Por isso, a cera de ouvido foi considerada pelos pesquisadores como fonte de biomarcadores da saúde do organismo, podendo ser útil no diagnóstico do câncer, já que as células tumorais possuem um mecanismo de regulação diferente das células normais e podem secretar metabólitos diferentes, que acabam sendo identificados na cera.

Como foi feito o estudo

O estudo foi feito através da coleta de 52 amostras de cera de ouvido de pessoas diagnosticadas com câncer e 50 amostras de um grupo controle constituído por pessoas que não tinham a doença. Após a coleta, o material passou por um processo de vaporização e, a partir daí, foi colocado em um equipamento para que fosse possível a identificação e separação dos metabólitos presentes na cera.

A partir dos resultados obtidos, os pesquisadores puderam observar a diferença entre os compostos presentes na cera de ouvido dos pacientes com câncer e das pessoas que não tinham a doença, verificando que existiam cerca de 27 metabólitos que estavam presentes no câncer.

Esses 27 metabólitos foram encontrados em todos os pacientes com câncer, em menor ou maior intensidade de acordo com o tipo de neoplasia apresentado. Dessa forma, esses metabólitos podem ser considerados biomarcadores do câncer, sendo úteis no diagnóstico precoce da doença.

Principais vantagens desta técnica

Por ser uma secreção naturalmente produzida pelo organismo, a cera de ouvido pode ser facilmente coletada, tornando o método vantajoso para a pessoa, já que o cerumenograma não é invasivo e consegue identificar a doença em apenas 5 horas.

Além disso, esse tipo de teste é capaz de identificar o câncer ainda no estágio inicial, o que é um dos principais benefícios, já que o tratamento pode ser iniciado rapidamente e, assim, as chances de cura podem aumentar.

Apesar de ser não-invasiva, barata, prática, rápida e muito precisa, essa técnica ainda não está implantada nos hospitais, já que possui algumas limitações como o fato de não ser capaz de indicar o tipo e local do tumor, o que implica na realização de outros exames para que seja definido o tratamento mais adequado, além de também haver a necessidade da comparação entre o material obtido dos pacientes com câncer e de pacientes com outras doenças inflamatórias, já que também podem apresentar expressão desses mesmos metabólitos. Por causa disso, novos estudos estão sendo realizados com o objetivo de validar a técnica e torná-la acessível para a população.

Bibliografia >

  • NATURE SCIENTIFIC REPORTS. Cerumenogram: a new frontier in cancer diagnosis in humans. 2019. Disponível em: <https://www.nature.com/articles/s41598-019-48121-4.pdf>. Acesso em 24 Out 2019
  • FUNDO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DE GOIÁS. Análise de cera de ouvido detecta câncer, revela pesquisa da UFG. Disponível em: <http://www.fapeg.go.gov.br/analise-de-cera-de-ouvido-detecta-cancer-revela-pesquisa-da-ufg/>. Acesso em 24 Out 2019
  • FILHO, Nelson Roberto A. Cerumenograma: uma nova fronteira no diagnóstico clínico do câncer. 2019. Disponível em: <https://www2.camara.leg.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-permanentes/cssf/documentos-1/2019.10.23Dr.NelsonAntoniosi.pdf/view>.
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade

LIVE | Saúde da Prostata

A Tatiana e o Manuel vão estar te esperando num encontro informal para falar tudo sobre problemas na próstata.

A sua presença vai fazer o evento ser mais especial.

Se inscreva e receba uma notificação quando começar, para não perder nenhum minuto.

Inscreva-se
* Não perca a oportunidade de fazer perguntas e participar deste momento em homenagem ao Novembro Azul.

Estamos ao vivo agora! Vem falar com a gente!

A Tati e o Manuel falam sobre problemas na próstata, o preconceito dos homens a respeito do exame de toque retal, e até sobre impotência sexual, que pode ser um complicação da detecção tardia desse tipo câncer.

Participe agora
* Vamos responder todas as perguntas que chegarem, sem tabus. Estamos te esperando!
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem