Carqueja: para que serve e como fazer o chá

Revisão clínica: Manuel Reis
Enfermeiro

A carqueja é uma planta medicinal, da espécie Baccharis trimera, muito utilizada como remédio caseiro para regular a pressão arterial e os níveis de açúcar no sangue, além de ajudar a fortalecer o sistema imunológico. Devido à sua ação anti-inflamatória e diurética, a carqueja também pode ser usada para melhorar a digestão, combater os gases e ajudar a emagrecer, por exemplo.

O chá de carqueja, preparado com as hastes, é a forma mais utilizada para consumir a planta, que pode ser encontrada em lojas de produtos naturais e algumas farmácias de manipulação. Outra forma de usar a carqueja é na forma de cápsulas.

Embora tenha diversos benefícios para a saúde, o uso da carqueja também pode causar efeitos colaterais, principalmente quando é consumida em quantidade excessiva, além de ser contra-indicada para mulheres grávidas ou em amamentação. Por isso, o uso da carqueja deve ser sempre feito com orientação de um médico ou outro profissional de saúde que tenha experiência com o uso de plantas medicinais.

Para que serve

A carqueja possui várias propriedades medicinais que podem ser usadas para:

1. Ajudar a controlar a glicemia

Alguns estudos mostram que a carqueja pode ser uma importante aliada no tratamento da diabetes devido aos flavonóides na sua composição, como apigenina, luteolina e quercetina, que agem regulando o metabolismo da glicose e reduzindo a resistência à insulina, o que permite controlar os níveis de açúcar no sangue mais facilmente.

2. Diminuir a pressão arterial

A carqueja ajuda a diminuir a pressão arterial devido à sua ação diurética, que aumenta a eliminação de líquidos do corpo. Isso faz com que o volume de líquidos nos vasos sanguíneos diminua, reduzindo também o esforço que o coração precisa fazer para bombear o sangue e, consequentemente, diminuindo a pressão arterial.

3. Combater a retenção de líquidos

Por possuir efeito diurético, devido às grandes quantidades de flavonóides, como quercetina e apigenina, e compostos fenólicos, como os ácidos cafeico e clorogênico, a carqueja estimula a eliminação de líquidos através da urina, combatendo o inchaço e a retenção de líquidos.

4. Fortalecer o sistema imune

A carqueja é rica em antioxidantes, como quercetina e rutina, que estimulam a produção de glóbulos brancos que são células de defesa essenciais para prevenir e combater infecções. or isso, a carqueja pode ajudar a fortalecer o sistema imune, sendo útil para auxiliar no tratamento de gripes e resfriados, por exemplo.

5. Melhorar o funcionamento do fígado

Os flavonóides presentes na carqueja possuem forte ação antioxidante, combatendo os radicais livres e reduzindo os danos nas células do fígado, além de estimular a produção de células hepáticas saudáveis.

Além disso, por causa das suas propriedades antioxidantes, a carqueja tem um efeito protetor no fígado, diminuindo o acúmulo de gordura que pode causar o fígado gordo, por exemplo.

6. Diminuir o colesterol ruim

As saponinas presentes na carqueja ajudam a diminuir os níveis de colesterol ruim no sangue, pois reduzem a absorção de colesterol no intestino. Além disso, as saponinas da carqueja também aumentam a eliminação de colesterol nas fezes.

7. Ajudar no combate a inflamações

A carqueja é rica em flavonóides como rutina, luteolina e apigenina, que funcionam como anti-inflamatórios potentes, pois reduz a produção de substâncias inflamatórias como as prostaglandinas e citocinas. Assim, o uso desta planta pode ser muito útil no tratamento de inflamações na garganta como amigdalite, no estômago, como gastrite ou úlcera, e no intestino, como gastroenterite, por exemplo.

8. Auxiliar no tratamento da gastrite

Os flavonóides presentes na carqueja ajudam a controlar os ácidos do estômago. Dessa forma, a planta pode ser muito útil para auxiliar no tratamento da gastrite.

Além disso, a carqueja tem uma ação protetora do estômago, devido às suas propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes, que reduzem os danos nas células do estômago que podem causar problemas gástricos como azia ou úlcera.

9. Ajudar a emagrecer

A carqueja possui flavonóides e ácidos cafeico e clorogênico com propriedades antioxidantes e diuréticas, que ajudam a eliminar líquidos que podem causar excesso de peso, especialmente quando a carqueja é utilizada na forma de tintura

Além disso, o ácido cafeico da carqueja, tem efeito termogênico, o que ajuda a aumentar o metabolismo e a queima de gordura, contribuindo para o emagrecimento.

10. Combater vermes intestinais

A carqueja possui um óleo essencial que agem causando a paralisia e a morte de alguns vermes intestinais, especialmente Schistosoma mansoni, causador da esquistossomose. Além disso, o óleo essencial da carqueja inibe a produção de ovos dos vermes no intestino, o que contribui para combater a esquistossomose e impedir a transmissão da doença para outras pessoas.

Como fazer o chá de carqueja

O chá de carqueja é simples e rápido de fazer e possui vários benefícios para a saúde.

Ingredientes

  • 2 colheres de sopa de hastes de carqueja;
  • 1 litro de água fervente.

Modo de preparo

Colocar as hastes da carqueja na água fervente e deixar repousar por 10 minutos. Coar e beber até 3 xícaras por dia.

Outra forma de usar a carqueja para obter seus benefícios, é utilizar a carqueja em cápsulas que pode ser tomada 1 cápsula de 300 mg, de 1 a 3 vezes por dia.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns da carqueja normalmente surgem quando a planta é consumida em quantidades maiores do que as recomendadas, principalmente por pessoas que têm diabetes ou pressão alta, pois a carqueja pode dificultar o controle da pressão sanguínea em casos de hipertensão ou reduzir muito os níveis de açúcar no sangue causando crise de hipoglicemia em diabéticos.

Além disso, a carqueja pode causar contrações uterinas e ocasionar aborto. Por isso, caso a mulher esteja planejando uma gravidez, recomenda-se que seja feito um teste de gravidez, antes de usar a carqueja.

Quem não deve usar

A carqueja não deve ser usada por crianças nem por mulheres grávidas, pois pode causar aumento de contrações uterinas e aborto. Além disso, também deve ser evitada durante o período de amamentação, pois pode passar para o leite materno provocando efeitos colaterais no bebê.

A carqueja deve ainda ser usada com cautela por pessoas diabéticas ou hipertensas, pois pode aumentar o efeito dos medicamentos que estão sendo usados para tratar essas doenças e causar efeitos colaterais.

É importante ressaltar que a carqueja deve ser usada sempre sob orientação de um médico, fitoterapeuta ou de um profissional de saúde com conhecimentos específicos em plantas medicinais.

Esta informação foi útil?

Fechar
Obrigado pela sua mensagem.
Revisão clínica:
Manuel Reis
Enfermeiro
Pós-graduado em fitoterapia clínica e formado pela Escola Superior de Enfermagem do Porto, em 2013. Membro nº 79026 da Ordem dos Enfermeiros.
Atualizado e revisto clinicamente por Manuel Reis - Enfermeiro, em maio de 2021.

Bibliografia

  • RABELO, Ana Carolina S.; COSTA, Daniela C. A review of biological and pharmacological activities of Baccharis trimera. Chemico-Biological Interactions. Vol.296(25). 65-75, 2018
  • SECRETARIA DE SAÚDE DO PARANÁ. Fitoterapia. Disponível em: <http://www1.londrina.pr.gov.br/dados/images/stories/Storage/sec_saude/fitoterapia/publicacoes/carqueja2.pdf>. Acesso em 14 nov 2019
Mostrar bibliografia completa
  • KARAM, T. K. et al. Carqueja: Para que serve e Efeitos Colaterais. Revista Brasileira de Plantas Medicinais. Vol 15. 2 ed; 280-286, 2013