Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Câncer peniano

O câncer peniano é um tumor maligno, que atinge normalmente a glande ou na face interna do prepúcio e tem uma elevada taxa de agressividade e mortalidade. Os tumores penianos são raros, principalmente nos países desenvolvidos, sendo a sua ocorrência mais frequente em países africanos e na América do Sul, onde as más condições de higiene, baixo nível de vida e cultura, associadas à presença de fimose crônica, favorecem o aparecimento da doença.

Sintomas do câncer peniano

Os sintomas do câncer peniano são os seguintes:

  • Úlcera ou inchaço sem dores na glande ou na face interna do prepúcio que não cicatriza;
  • Ferida pequena e arredondada semelhante a uma couve-flor, que vai aumentando de tamanho lentamente;
  • Mudança na espessura da pele, endurecimento e inchaço na extremidade do órgão genital masculino;
  • Alteração do cheiro, em fases mais avançadas;
  • Inchaço e vermelhidão nos gânglios da região inguinal, que por vezes, forma úlceras.

Causas do câncer peniano

As causas do câncer peniano estão relacionadas com fatores ambientais como falta de higiene, presença prévia de Papilomavírus, fimose crônica, homens fumantes e que possuam muitas parceiras sexuais. Aproximadamente 95% dos tumores penianos são desenvolvidos a partir de células presentes na glande ou do prepúcio, caracterizando-se como uma ferida persistente que não cicatriza. Geralmente antes do tumor propriamente dito, surgem algumas lesões pré-malignas. A seguir ocorre uma disseminação através do sistema linfático, inicialmente para os gânglios da região inguinal e depois para os gânglios pélvicos.

Diagnóstico do câncer peniano

O diagnóstico do câncer peniano vai depender do estágio da doença, a qual será analisada por um médico especialista. A Tomografia computadorizada e Ressonância magnética normalmente não são suficientes para detectar esse tipo de câncer, sendo necessário uma biópsia para confirmação do diagnóstico.

O diagnóstico numa fase inicial é feito através do próprio indivíduo, embora seja notório o atraso na procura da ajuda de um médico e desvalorização dos sintomas e gravidade das lesões. Geralmente a primeira consulta é feita por insistência da companheira, revelando grandes lesões com destruição da anatomia do órgão genital masculino, com prejuízo na sua função, e possivelmente com meses de evolução.

Tratamento para câncer peniano

O tratamento para câncer peniano é através da realização de uma cirurgia para retirada da glande e dos tecidos vizinhos que possam ter sido invadidos, também chamada amputação parcial do órgão genital masculino ou biópsia do tumor, caso haja dúvidas no diagnóstico. Após essa fase, deve-se realizar a palpação dos gânglios possivelmente infeccionados e toma de antibióticos para tratá-las. Caso o tratamento com antibióticos não resulte, há indicação para retirada dos gânglios infeccionados. Para além da cirurgia pode ser necessário aplicação de radioterapia e quimioterapia para limitar o crescimento do tumor.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...