Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é a biópsia líquida e para que serve

A biópsia líquida é um exame capaz de detectar o DNA do câncer na amostra de sangue de uma pessoa, sendo considerado um exame inovador que, no futuro, pode vir a substituir a biópsia convencional, em que é necessário remover uma amostra do tecido. 

Este é um exame que não é invasivo, já que não necessita da realização de cortes ou cirurgias, e funciona como uma excelente alternativa para os pacientes nos quais a realização da biópsia não é possível, devido a uma localização difícil do tumor, por exemplo, sendo também muito útil para acompanhar a evolução da doença ou monitorar o tratamento aplicado. 

A biópsia líquida é feita em laboratórios de análises clínicas que contenham o exame, após solicitação do médico. Este exame ainda é recente, necessitando do uso de tecnologia para detectar material genético, por isso pode custar até cerca de R$ 1.000 reais, a depender do laboratório e do local onde é feito. 

O que é a biópsia líquida e para que serve

Para que serve

A biópsia líquida é indicada para identificar o DNA de alguns tipos de câncer, já que o material genético das células cancerígenas é diferente do presente nas células normais, e conforme o câncer se desenvolve, este DNA se torna presente no sangue. 

Este exame ainda não é capaz de substituir a biópsia convencional para o diagnóstico inicial do câncer, sendo realizado principalmente para o acompanhamento e controle do tumor, permitindo também a escolha de tratamentos mais eficazes e com menos efeitos colaterais reduzidos.

A biópsia líquida torna mais fácil e prático o acompanhamento do paciente com câncer, diminuindo a necessidade de biópsias, que apesar de serem exames seguros, causam desconforto, necessidade de anestesia e risco de infecções. Alguns dos tipos de câncer que já podem ser identificados desta forma incluem o câncer de pulmão de pulmão de não-pequenas células, além dos cânceres colorretal, pancreático, melanoma metastático ou tumores de tireóide, por exemplo.

Como é feita

A biópsia líquida é feita com a coleta de sangue do paciente, e esta amostra será analisada com testes genéticos capazes de detectar o DNA específico do tumor investigado. Além disto, este exame pode ser feito em conjunto com outros, como tomografia computadorizada, ressonância magnética ou outros exames de sangue, que ajudam a acompanhar e indicar melhores formas de tratamento para cada pessoa.

Confira quais são os principais exames que ajudam a identificar e confirmar os diferentes tipos de câncer.

Vantagens da biópsia líquida

Algumas das principais vantagens da biópsia líquida, em relação à biópsia tradicional, incluem: 

  • Menos invasiva e menos dolorosa, pois pode ser desnecessária a recolha cirúrgica de uma parte do órgão afetado pelo tumor; 
  • Facilita especialmente o diagnóstico e acompanhamento do câncer nos órgãos;
  • Menor chance de complicações, como infecções, dor e sangramentos; 
  • Pode permitir a realização de um tratamento personalizado.

Além disso, este exame facilita o acompanhamento e controle do câncer, além de ajudar a adequar o tratamento e antecipar o surgimento de células tumorais resistentes. 

Mais sobre este assunto:


Carregando
...