Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é Amnésia Seletiva e principais causas

A amnésia seletiva corresponde à incapacidade de lembrar determinados acontecimentos que aconteceram em um determinado período, podendo estar relacionada com períodos prolongados de estresse ou ser consequência de um evento traumático.

A amnésia seletiva pode ser apenas parcial, sendo classificada como amnésia lacunar seletiva, e é caracterizada pelo esquecimento de alguns detalhes do fato ocorrido, porém esse tipo de amnésia também pode ser mais mais sutil e passar despercebida.

Em geral, as memórias “esquecidas” tendem a voltar gradualmente à medida que a pessoa diminui o seu nível de estresse e consegue lidar melhor com a situação. Além disso, a psicoterapia também pode ajudar a relembrar os fatos esquecidos, principalmente quando o esquecimento está relacionado com eventos traumáticos.

O que é Amnésia Seletiva e principais causas

Principais causas

As principais causas da amnésia seletiva podem estar relacionadas com:

  • Experiências traumáticas como sequestros, perda de alguém próximo, guerras ou qualquer evento que possa ter colocado em risco a sua vida;
  • Estresse excessivo e frequente;
  • Situações como Acidente Vascular Cerebral (AVC);
  • Alcoolismo;
  • Traumatismo craniano,
  • Encefalites, que corresponde à inflamação do cérebro.

Nesses casos o cérebro transfere essas informações para o inconsciente como forma de mecanismo de defesa, já que essas memórias podem causar dor e sofrimento para o indivíduo. Saiba mais sobre a amnésia.

O que fazer

Em caso de amnésia seletiva, o melhor a se fazer é tentar relaxar, pois assim é possível fazer com que o cérebro consiga assimilar o máximo de informações e favorecer a lembrança.

No entanto, quando a amnésia é decorrente de eventos traumáticos, como perda de um parente ou amigo próximo, período em cativeiro, sequestro ou abuso sexual, por exemplo, pode ser recomendada a realização de terapia com o psicólogo ou com o psiquiatra para que seja possível relembrar aos poucos o acontecimento e, assim, lidar melhor com a situação.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem