Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Alterações Física e Hormonais na Menopausa

Na menopausa os ovários passam a produzir uma menor quantidade de estrogênio e de progesterona e essa diminuição cessa a menstruação e como consequência surgem osteoporose, acumulo de gordura na cintura, e a pele e os cabelos ficam ressecados e perdem seu brilho. Por uma alteração que ocorre no hipotálamo aparecem as ondas de calor e a secura vaginal e com a diminuição de dopamina e de serotonina aparecem também os transtornos de humor e os sintomas depressivos. 

Estas alterações hormonais estão programadas para acontecer na vida da mulher por volta dos 50 anos, mas podem surgir antes do 40, embora seja mais comum entre os 45-55 anos de idade. A menopausa é caracterizada pela ausência da menstruação durante 1 ano, todavia o mais comum é que antes dessa cessação, a menstruação fique irregular, com aumento do fluxo de sangue e com ciclos muito curtos ou muito longos. 

Alterações Física e Hormonais na Menopausa

Fases e alterações hormonais da Menopausa 

A menopausa é quando a mulher fica 1 ano sem menstruar, mas isso não acontece de forma abrupta, havendo um período de mudanças que pode durar 2-5 anos. Essa fase de mudança pode ser divida como:

  • Pré-menopausa: período em que a mulher apresenta menstruação normal, os hormônios ainda não diminuíram, mas surgem sintomas como irritabilidade, pele seca e insônia;
  • Perimenopausa: também chamado de climatério, inclui todo o tempo antes e depois da última menstruação, desde o período em que os hormônios começam a diminuir;
  • Pós-menopausa: inclui parte da perimenopausa, e começa no dia seguinte após o último dia da última menstruação. Esse termo só pode ser usado 1 ano após a cessação da menstruação, porque nenhuma mulher consegue dizer exatamente quando não terá mais nenhuma menstruação. 

À medida que a quantidade e a qualidade de óvulos vai diminuindo, após os 45 anos, os ovários passam a produzir menos hormônios, o que leva à diminuição de progesterona e estrogênio no sangue. Como consequência disso, o corpo da mulher passa pelas seguintes alterações: 

  • Pré-menopausa: o estrogênio atinge sua maior quantidade no meio do ciclo menstrual, e depois cai à seguir à ovulação, enquanto os níveis de progesterona começam a subir. Se o óvulo não for fecundado, tanto o estrogênio, como a progesterona caem subitamente, dando origem à menstruação. 
  • Perimenopausa: o estrogênio continua sendo produzido pelos ovários, mas a ovulação não acontece todos os meses, com isso nem sempre há progesterona no sangue e sempre que não há progesterona, não há menstruação.
  • Pós-menopausa: os ovários já não produzem estrogênio, nem progesterona, e dessa forma já não existe menstruação. 
Alterações Física e Hormonais na Menopausa

Alterações físicas da Menopausa e como lidar com elas 

A falta de estrogênio no sangue afeta órgãos e sistemas, causando alterações na pele, cabelo e ossos, por exemplo. De forma geral, para combater estes sintomas e melhorar a qualidade de vida da mulher sugere-se a terapia de reposição hormonal ou a suplementação natural, com soja, pois ela contém fitoestrogênios que oferecem ao corpo pequenas doses de hormônios semelhantes ao estrogênio produzido pelo corpo, o que faz com que os sintomas da menopausa sejam atenuados. Além disso, é importante preferir alimentos orgânicos e ricos em fito hormônios, como o inhame. 

Confira no vídeo a seguir como passar pela menopausa de forma mais tranquila:

COMO NÃO ENGORDAR NA MENOPAUSA

14 mil visualizações

Confira a seguir as alterações corporais e como lidar com cada uma delas: 

1. Ondas de calor 

As ondas de calor podem acontecer várias vezes ao dia, deixando a pele da mulher úmida, isso acontece porque a química cerebral altera o centro de controle de temperatura, que é o hipotálamo. O ponto de controle da temperatura corporal altera-se, o que desencadeia uma dilatação dos vasos sanguíneos e suores.

O que fazer: A reposição hormonal é essencial, mas usar roupas leves e ter uma toalha de mão sempre por perto pode ser útil para se secar sempre que necessário. Ter o ambiente bem ventilado, ventilador ou ar condicionado nos locais mais quentes também é uma boa estratégia para se sentir bem dentro de casa. Veja mais opções aqui

2. Pele

A pele fica mais seca, mais flácida e mais fina, ficando também mais sensível ao sol, havendo maiores chances de surgirem manchas escuras nas áreas expostas ao sol, e de danos mais graves, como o câncer de pele. Algumas mulheres podem apresentar pele mais oleosa e espinhas, devido ao aumento da testosterona que faz com que as glândulas sebáceas produzam mais óleo. 

O que fazer: Deve-se passar hidratante corporal sempre após o banho, preferir tomar banho com água fria, usa sabonete líquido ou com ação hidratante e evitar ficar exposta ao vento. Para solucionar a oleosidade da pele do rosto deve-se realizar esfoliação facial semanalmente, e limpar a pele diariamente, aplicando gel hidratante todos os dias. Gel secativo de espinhas também podem ajudar a secar espinhas mais rapidamente. Além disso, cremes antirrugas também são bem-vindos para ajudar a firmar a pele. Veja os melhores aqui

3. Cabelo

Há tendência para queda de cabelo e surgimento de pelos em locais não habituais, como a face, peito e abdômen. Alguns fios de cabelo perdidos não são substituídos porque o folículo capilar deixa de funcionar, com isso a mulher pode apresentar um cabelo mais ralo e fino. O cabelo também torna-se mais quebradiço e opaco, devido a presença da testosterona que circula no sangue, sem o estrogênio. 

O que fazer: Deve-se realizar hidratação capilar semanalmente com produtos umectantes, como abacate ou óleo de Argan. Aplicar um sérum nos fios úmidos após a lavagem pode ajudar a unir as cutículas das pontas do cabelo, havendo menor risco de pontos duplas e quebras. Como hidratar diferentes tipos de cabelo.

4. Acumulo de gordura na barriga

Acontece uma mudança na forma do corpo feminino, e a gordura antes localizada no quadril e coxas, passa a ser depositada na região abdominal. Além disso, o metabolismo corporal vai diminuindo pouco a pouco, com maior tendência para acumular gordura. 

O que fazer: É preciso reduzir o consumo de alimentos ricos em gordura e açúcar, e aumentar o nível de atividade física. Exercícios que fortalecem as costas e os abdominais são especialmente indicados, mas os aeróbicos como corrida e ciclismo também são ótimos para estimular a queima de gordura localizada. Veja como perder barriga na menopausa

5. Coração e vasos sanguíneos 

Devido a diminuição de estrogênio há um aumento do risco de doenças cardiovasculares porque o estrogênio melhora a função cardíaca por aumentar a capacidade de bombear o sangue de forma eficiente, além disso, ele também mantém os vasos sanguíneos flexíveis dilatados e a pressão baixa. Assim, com a sua diminuição o coração passa a ser menos eficiente e os vasos sanguíneos tendem a acumular mais placas de ateroma, como consequência disso, há maior risco de infarto. 

O que fazer: A reposição hormonal pode diminuir o risco de infarto, consumir 

6. Ossos

Os ossos tornam-se mais frágeis e quebradiços, uma situação chamada de osteoporose, porque a baixa concentração de estrogênio torna os ossos mais sensíveis à ação da paratireoide, fazendo com que os ossos se quebrem mais facilmente na menopausa. As mulheres mais magras são as que tem maiores chances de sofrer com a osteoporose, porque o estrogênio também é produzido pelas células de gordura, o que acaba favorecendo ossos mais fortes. 

O que fazer: Além de consumir mais cálcio, o médico ou nutricionista podem indicar a suplementação de cálcio e vitamina D, mas praticar exercícios regularmente também é uma boa estratégia. Confira mais dicas nesse vídeo:

Ossos Fortes Sempre | Tati & Marcelle | Como tratar osteopenia e osteoporose

82 mil visualizações

7. Músculos e articulações

Como o estrogênio está diminuído e este ajuda a absorção do cálcio no sangue, havendo menos estrogênio também há menos cálcio disponível para o funcionamento dos músculos. Assim, as mulheres podem apresentar cãibras durante a noite.

O que fazer: Recomenda-se aumentar o consumo de alimentos ricos em cálcio e praticar exercício físico como a musculação ou outro que tenha impacto ósseo, como a corrida, porque o impacto favorece a recomposição óssea.  

8. Alterações de humor 

A diminuição de estrogênios também afeta o humor feminino porque o corpo passa a produzir menos serotonina e dopamina, que estão ligados a sintomas como tristeza, melancolia e depressão.

O que fazer: Um dos maiores produtores de serotonina é o intestino, por isso ao garantir o bom funcionamento intestinal praticando exercícios, ingerindo água de forma adequada e consumindo fibras é possível haver um aumento na sensação de bem-estar. Fazer atividades que gosta também ajuda a aumentar o bem-estar emocional.  

9. Dificuldade de concentração 

Nessa fase a mulher pode apresentar menor capacidade de concentração, falhas de memória à curto prazo e perda de atenção. Isso acontece porque o estrogênio influencia na atividade cerebral porque atua sobre os vasos sanguíneos, também os cerebrais. O estrogênio também atua sobre os neurotransmissores, que são fundamentais para a memória. 

O que fazer: O médico ou nutricionista podem sugerir a suplementação de ômega 3 porque melhora o funcionamento cerebral. Praticar exercícios mentais como sudoku, quebra-cabeça e caça palavras também é indicado porque quanto maior o estímulo cerebral, melhor o seu funcionamento.

10. Insônia 

A falta de estrogênio leva aos suores noturnos que também causa despertares frequentes, além da síndrome das pernas inquietas que pode começar a surgir. 

O que fazer: O chá de passiflora pode acalmar a ansiedade e ajudar a dormir melhor, assim como a valeriana em cápsulas, sendo recomendado tomar de 150-300 mg antes de deitar. Veja mais opções aqui

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem