Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Pessoas alérgicas tem mais risco de Depressão

Pessoas que sofrem de algum tipo de alergia possuem o dobro de chances de sofrer de depressão. Isso ocorre porque os medicamentos utilizados para combater as crises alérgicas, como Loratadina ou Hidroxizina, possuem um componente chamado de citoquina, que diminui os níveis de serotonina, a substância que promove o bem-estar e favorece a depressão.

As reações alérgicas também causam outros problemas, como dificuldade em dormir, dor de cabeça, cansaço e sensação de mal estar, contribuindo para o estado depressivo. Outras reações adversas dos anti-histamínicos são causar alterações do humor e aumentar a ansiedade. Com o passar do tempo, essas reações também acabam influenciando o quadro depressivo.

No entanto, isso não significa que todo alérgico irá desenvolver alguma depressão, pois cada organismo responde de uma maneira aos medicamentos, mas alerta-se para o risco e recomenda-se observar se a pessoa começa a apresentar sintomas depressivos após começar a tomar os remédios para alergia, e então avaliar a possibilidade de evitar estes medicamentos.

Pessoas alérgicas tem mais risco de Depressão

Como evitar a depressão causada pelos remédios contra alergia

A melhor forma de evitar os efeitos colaterais causados pelos anti-histamínicos é evitando seu consumo, usando somente quando indicado pelo médico. Os remédios para alergia não devem ser usados continuamente, embora possam ser úteis em certas épocas do ano, como na primavera e no outono, em pessoas com alergia respiratória devido ao pólen das flores e das árvores. 

Pessoas que sofrem com alergia crônica, como é o caso da asma, rinite ou sinusite também podem necessitar de usar os remédios anti-alérgicos por mais de 1 mês, durante o inverno, por exemplo, que é quando estas doenças se tornam mais incomodativas. No entanto, quando a pessoa apresenta sintomas esporádicos, os remédios anti-histamínicos devem ser evitados.

Uma outra forma de diminuir o risco de desenvolver depressão por causa desse tipo de medicamento é aumentando o consumo de alimentos ricos em triptofano, que favorece o bem-estar. Alguns exemplos são nozes, avelã, amendoim, queijo, ovos e frango. Praticar atividade física regularmente também combate a depressão porque favorece a liberação de endorfinas na corrente sanguínea, promovendo o bem-estar, e por isso é uma boa estratégia para não desenvolver transtornos depressivos sempre que precisar de remédios contra alergia. Veja como programar um mês de caminhada para emagrecer e melhorar o humor.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...