Saiba quais são as principais causas e como curar o zumbido no ouvido

PUBLICIDADE

O zumbido no ouvido, também conhecido por tinnitus, normalmente não é um sintoma grave e é frequente quando se tem um resfriado ou após exposição prolongada a barulhos muito intensos, desaparecendo sem tratamento especifico ao final de algumas horas.

Este problema, que se caracteriza pela sensação de ouvir qualquer tipo de som mesmo estando em ambiente silencioso pode afetar o ouvido esquerdo, o direito ou os dois ao mesmo tempo e, na maioria dos casos, o zumbido no ouvido tem cura.

No entanto, o zumbido pode resultar de infeções ou tumores auditivos e, por isso, caso o zumbido no ouvido não passe ao final de 2 dias ou apareça mais de 1 vez por mês é importante ir no otorrinolaraningologista para fazer o diagnóstico e realizar tratamento adequado, caso seja necessário.

Causas de zumbido no ouvido

O zumbido no ouvido normalmente é causada pela exposição prolongada ao barulho ou quando se tem uma otite, que é a infecção de uma região do ouvido.

No entanto, o zumbido também pode surgir em situações, como:

  • Perda auditiva causada pelo envelhecimento que é mais comum a partir do 60 anos;
  • Otosclerose, que ocorre quando há endurecimento dos ossos do ouvido;
  • Tumor no cérebro e que afeta o nervo auditivo ou tumor no ouvido;
  • Cera no ouvido;
  • Problemas de circulação;
  • Distúrbios psiquiátricos, como ansiedade e depressão;
  • Acúmulo de colesterol nos vasos sanguíneos;
  • Pressão alta.

Além destas causas, o zumbido no ouvido também pode surgir em casos mais raros, como Doença de Ménière, mau funcionamento da articulação da mandíbula ou após traumatismos na cabeça e do pescoço, que pode afetar os nervos responsáveis pela audição.

Remédios que causam zumbido no ouvido

O zumbido no ouvido pode surgir como efeito colateral de alguns medicamentos, como:

  • Aspirina em doses muito elevadas;
  • ​Antibióticos como polimixina B, eritromicina, neomicina e vancomicina;
  • Remédios para combater o câncer como mecloretamina e vincristina;
  • Diuréticos como bumetanida, ácido etacrínico ou furosemida.
  • Antidepressivos como Fluoxetina ou Sertralina.

Geralmente, quanto maior a dose destes medicamentos, maior é o zumbido e, na maioria dos casos, o ruído desaparece quando se para o uso dos remédios.

Diagnóstico do zumbido no ouvido

O diagnóstico do zumbido no ouvido é feito através da observação interna dos ouvidos pelo otorrinolaringologista. Além disso, pode ser necessário realizar exames de imagem como tomografia computadorizada ou ressonância magnética, sendo que este problema é mais frequente em idosos, pacientes com problemas na circulação ou fumantes.

Sintomas de zumbido no ouvido

Os principais sintomas do zumbido no ouvido incluem:

  • Som de um apito;
  • Barulho semelhante ao de uma cachoeira ou a uma cigarra;
  • Chiado constante;
  • Sensação de ouvido tapado.

Esse som só é percebido pelo indivíduo e não pode ser medido, podendo ser contínuo ou com intervalos e tende a piorar em caso de ansiedade ou estresse. Além disso, o zumbido pode surgir associado a tontura e falta de equilíbrio.

Tratamento para zumbido no ouvido

Para tratar o zumbido no ouvido é necessário conhecer a causa do zumbido, podendo incluir a remoção de cera pelo médico, a toma de remédios como antibióticos para tratar a infeção, o uso de aparelho auditivo ou realizar uma cirurgia ao ouvido, por exemplo. Também pode ser necessário realizar acupuntura ou musicoterapia para ajudar a diminuir a sensação de zumbido.

Além disso, no caso de se sentir zumbido no ouvido depois do show devido à altura exagerada do sistema de som do local, deve-se ficar num ambiente silencioso pois, ajuda o corpo a se habituar e, em pouco tempo, ele tende a desaparecer. Saiba mais detalhes sobre como tratar o zumbido em: Tratamento para Zumbido no Ouvido.

No caso de ter problemas de audição:

PUBLICIDADE