Tratamento para vulvovaginite

publicidade

O tratamento para vulvovaginite depende da causa que está a provocar a inflamação ou infecção da zona íntima da mulher. Quando esta situação é recorrente, pode ser necessário que a paciente informe ao seu médico ginecologista para que ele crie um plano de tratamento personalizado. Geralmente são utilizados antibióticos, como a amoxicilina e as cefalosporinas para combater as infecções vaginais mais comuns, como a vaginite bacteriana, mesmo durante a gravidez.

Tratamento para vulvovaginite por candidíase

O tratamento para vulvovaginite por candidíase varia conforme o tipo de candidíase que a mulher apresenta. Em alguns casos, quando a mulher não tem sintomas, o tratamento é desnecessário. Já se o quadro é de candidíase simples porém sintomática, normalmente, são utilizados remédios orais, como fluconazol, cetoconazol, ou pomadas vaginais, como o clotrimazol ou o miconazol. Em casos de candidíase mais severa, o tratamento com mais efeito é o uso de antifúngicos por 4 semanas, banho de assento de bicarbonato de sódio e a aplicação de nistatina na região íntima.

Tratamento para vulvovaginite inespecífica

O tratamento para vulvovaginite inespecífica é normalmente inciado com a melhora das condições de higiene íntima, pois a causa da doença não é conhecida. Pode também ser recomendado que não sejam utilizadas roupas apertadas, de malha e até calças de borracha. O uso de cosméticos e substâncias químicas na região íntima também está contraindicado. No caso de estas dicas não resultarem em melhora, a mulher deve procurar um ginecologista para avaliação dos sintomas e diagnóstico da causa da vulvovaginite.

Tratamento para vulvovaginite infantil

O tratamento para vulvovaginite infantil é semelhante ao utilizado para a mulher adulta. No entanto, existem fatores específicos das crianças que previnem o aparecimento de vulvovaginite, como por exemplo:

  • Trocar com frequência a fralda da criança;
  • Deixar, sempre que possível, a criança sem fralda;
  • Manter a pele da zona íntima da criança seca;
  • Usar cremes de barreira, como o zinco e o óleo de rícino, na região íntima.

No caso da criança desenvolver uma assadura pode haver maior probabilidade de sofrer uma colonização por Candida que pode levar ao surgimento de vulvovaginite.

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 24/10/2014 Última atualização da página: 30/12/2013
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.