Tratamento para Síndrome de Burnout

publicidade

​O tratamento para Síndrome de Burnout deve ser orientado por um psicólogo ou psiquiatra e, normalmente, é feito através da combinação de medicamentos e terapias durante 1 a 3 meses.

A Síndrome de Burnout, que ocorre quando o individuo se sente exausto devido ao estresse excessivo provocado pelo trabalho, exige que o paciente descanse para aliviar os sintomas, como dores de cabeça, palpitações e dores musculares, por exemplo. Para saber mais sobre os sintomas do Burnout consulte: Sintomas da Síndrome de Burnout.

​Tratamento psicológico para Síndrome de Burnout

O tratamento psicológico com um psicólogo é muito importante para os trabalhadores com Síndrome de Burnout, pois o terapeuta ajuda o paciente a ultrapassar o estresse, já que proporciona ao indivíduo a troca de experiências que ajudam a melhorar o autoconhecimento e a ganhar mais segurança no seu trabalho.

Além disso, ao longo do tratamento psicológico o paciente deve:

  • Reorganizar o seu trabalho, diminuindo as horas de trabalho ou as tarefas que é responsável, por exemplo;
  • Aumentar o convívio com amigos, para se distrair do estresse do trabalho;
  • Fazer atividades relaxantes, como dançar, ir ao cinema ou sair com os amigos, por exemplo;
  • Fazer exercício físico, como caminhada ou Pilates, por exemplo, para libertar o estresse acumulado.

O ideal é que o paciente faça ao mesmo tempo as várias técnicas para que a recuperação seja mais rápida e eficaz.

Tratamento medicamentoso para Síndrome de Burnout

Para tratar o Síndrome de Burnout, o psiquiatra pode indicar a ingestão de remédios antidepressivos, como Sertralina ou Fluoxetina, por exemplo, para ajudar a ultrapassar a sensação de inferioridade e de incapacidade e a ganhar confiança, que são os principais sintomas manifestados pelos portadores da Síndrome de Burnout.

Sinais de melhora

Quando o paciente com Síndrome de Burnout faz o tratamento de forma adequada podem surgir sinais de melhora como maior rendimento no trabalho, maior confiança e diminuição da frequência das dores de cabeça e do cansaço.

Além disso, o trabalhador começa a ter maior rendimento no trabalho, aumentando o seu bem-estar.

Sinais de piora

Os sinais de piora do Síndrome de Burnout surgem quando o individuo não segue o tratamento recomendado e incluem perda total da motivação em relação ao emprego, acabando por faltar com frequência e desenvolvimento de distúrbios gastrointestinais, como diarreia e vômitos, por exemplo.

Nos casos mais graves, o individuo pode desenvolver uma depressão, podendo precisar de internamento para ser avaliado diariamente pelo médico.

Saiba mais sobre este síndrome em: Síndrome de Burnout.

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade