Teste do pezinho

O teste do pezinho é um exame obrigatório que é realizado a todos os recém-nascidos a partir do 3º dia de vida, geralmente na própria maternidade ou hospital onde o bebê nasceu, onde são coletadas algumas gotas de sangue do calcanhar do bebê e colocadas num papel de filtro que é enviado para um laboratório para verificar se o bebê tem fenilcetonúria, hipotireoidismo o outra doença congênita.

Após a coleta do teste do pezinho, o exame vai para o laboratório de triagem neonatal, juntamente com os dados de identificação da mãe, endereço e telefone para contato, assim como a identificação do posto de coleta.

Se o resultado do teste do pezinho estiver alterado, a família e o posto de coleta são contactados por telefone pelo laboratório e o bebê deve fazer novos exames para confirmar a doença diagnosticada durante o teste.

Teste do pezinho

Preço do teste do pezinho

O teste do pezinho obrigatório, que é feito pelo hospital ou maternidade, é gratuito. No entanto, o teste do pezinho ampliado não é feito pelo SUS e o preço depende do estado onde é feito, do plano de saúde e do número de doenças a detectar. Neste caso, o preço do teste do pezinho ampliado pode variar entre 200 a 350 reais.

Quando fazer o teste do pezinho

O teste do pezinho deve ser feito a partir do 3º dia de vida do bebê e normalmente é feito entre o 3º e o 6º dia, mas pode ser realizado até ao primeiro mês de vida do bebê.

Para que serve o teste do pezinho

O teste do pezinho serve para diagnosticar precocemente algumas doenças graves como:

  • Hipotireoidismo congênito, em que a tireoide do bebê produz menos hormônios que o normal;
  • Fenilcetonúria, que é uma doença do metabolismo;
  • Hemoglobinopatias, que são doenças que afetam o sangue, como a anemia falciforme que é uma doença hereditária em que há alteração da forma da hemoglobina, uma substância do sangue.

Existe ainda o teste do pezinho ampliado, plus ou master que detectam mais doenças além destas.

Veja uma lista mais completa das doenças identificadas no teste em: Doenças detetadas pelo teste do pezinho.

Teste do pezinho básico

O teste do pezinho básico detecta obrigatoriamente a fenilcetonúria e o hipotireoidismo congênito, mas em alguns estados do Brasil, o teste do pezinho básico detecta ainda outras doenças graves como:

  • Fibrose cística que é uma doença genética hereditária em que há o acúmulo de secreções densas e pegajosas nos pulmões, no trato digestivo e em outras áreas do corpo;
  • Deficiência da biotinidase que causa um defeito no metabolismo da vitamina biotina;
  • Hiperplasia adrenal congênita que é uma doença genética caracterizada por uma deficiência nas glândulas suprarrenais, localizadas logo acima dos rins.

O teste do pezinho básico é feito pelo SUS, mas se os pais quiserem um teste do pezinho ampliado, plus ou master, devem pagar pelo exame.

Teste do pezinho ampliado

O teste do pezinho ampliado, além das doenças detectadas pelo teste do pezinho básico, detecta ainda mais 30 doenças, como a galactosemia e a rubéola congênita, por exemplo. A versão ampliada do teste do pezinho pode ainda dividir-se em teste do pezinho plus e teste do pezinho master.

Veja outros testes que o bebê deve fazer logo após o nascimento.

Mais sobre este assunto: