Tratamento para Tendinite nas mãos e Punhos

A tendinite na mão é uma inflamação que acontece nos tendões das mãos localizados na parte dorsal ou ventral da mão. O uso excessivo e movimentos repetidos podem ser os causadores da tendinite, desenvolvendo sintomas como inchaço, formigamentos, ardências e dores nas mãos, mesmo com pequenos e leves movimentos.

Os indivíduos mais afetados com este tipo de tendinite são as faxineiras, costureiras, pedreiros, pintores, pessoas que trabalham digitando muitas horas seguidas, os operários de linha de montagem, que desempenham a mesma tarefa durante horas, pessoas que utilizam muito o mouse do computador e todos aqueles que desempenham tarefas relacionadas com o uso frequente e repetitivo das mãos.

Sintomas e como identificar

Os sinais e sintomas que podem indicar inflamação nos tendões das mãos podem ser:

  • Dor localizada e fraqueza como dificuldade para segurar um copo cheio de água e
  • Dor ao fazer o movimento de rotação com as mãos como ao abrir a maçaneta da porta ou abrir uma torneira.
Tratamento para Tendinite nas mãos e Punhos

Quando o indivíduo percebe que os sintomas são frequentes, deve procurar um fisioterapeuta ou ortopedista que terá um diagnóstico preciso através de testes específicos realizados no consultório e em alguns casos pode ser preciso realizar uma radiografia. Os testes de provocação de dor são uma excelente ferramenta que o fisioterapeuta poderá utilizar para identificar o local exato da dor e a sua amplitude.

6 passos para tratar a tendinite nas mãos

O tratamento pode ser feito com compressas de gelo, uso de anti-inflamatórios, relaxante musculares indicados pelo médico e algumas sessões de fisioterapia para aliviar a dor e o desconforto, combatendo a inflamação, melhorando a movimentação das mãos e a qualidade de vida da pessoa. Veja os passos necessários.

1. Fazer repouso

É importante evitar o desgaste da articulação e polpar os tendões, dando o descanso necessário, por isso sempre que possível evite forçar os músculos e tente usar tala rígida para imobilizar a mão e veja a possibilidade de se afastar o trabalho por alguns dias.

2. Aplicar gelo

Você pode aplicar compressas de gelo na região doloridas, 3 a 4 vezes por dia porque o frio diminui a dor e o inchaço aliviando os sintomas da tendinite.

3. Usar remédios

Os medicamentos só devem ser usados por 7 dias para evitar problemas no estômago e tomar um protetor gástrico em jejum como Ranitidina pode ser útil para proteger as paredes do estômago evitando a gastrite medicamentosa. O médico também poderá indicar o uso de pomadas anti-inflamatórias como Cataflan, Biofenac ou Gelol, realizando uma breve massagem no local da dor até que o produto seja completamente absorvido.

4. Fazer fisioterapia

A fisioterapia deve, preferencialmente, ser realizada diariamente para combater os sintomas e curar a tendinite mais rápido. O fisioterapeuta poderá indicar o uso de gelo, aparelhos como tens e ultrassom para combater a dor e a inflamação, além de exercícios de alongamento e fortalecimento muscular porque quando os músculos e os tendões estão devidamente fortes e com boa amplitude, há menor probabilidade de tendinite.

5. Alimentação

Você deve preferir alimentos anti-inflamatórios e cicatrizantes como açafrão e ovo cozido para agilizar a cura.

Veja uma técnica específica contra a tendinite e como a alimentação pode ajudar no vídeo a seguir com a fisioterapeuta Marcelle Pinheiro e a nutricionista Tatiana Zanin:

6. Cirurgia

Quando os tratamentos anteriores não são suficientes para controlar os sintomas e curar a tendinite o ortopedista poderá indicar a realização de uma cirurgia para raspar os tendões eliminando os nódulos localizados, diminuindo assim a espessura do tendão afetado. No entanto, após a cirurgia geralmente é preciso voltar as sessões de fisioterapia.

Confira os sinais de melhora e piora da tendinite aqui

O tempo de tratamento varia de pessoa para pessoa, e se a lesão for tratada ainda no início do aparecimento dos sintomas, em poucas semanas é possível alcançar a cura, mas se a pessoa só buscar ajuda médica ou fisioterapêutica após meses ou anos dos sintomas instalados, a recuperação pode ser prolongada.

Mais sobre este assunto: