Entenda o que é e quais são as principais características da síndrome de borderline

PUBLICIDADE

O Síndrome de Borderline, também conhecido por transtorno de personalidade limítrofe, é uma doença psicológica grave que provoca oscilação de humor, medo de ser abandonado pelos amigos e comportamentos impulsivos, como gastar dinheiro de forma descontrolada ou consumo exagerado de comida, por exemplo.

Geralmente, os indivíduos com Síndrome de Borderline têm momentos em que estão estáveis, que alternam com surtos psicóticos, manifestando comportamentos descontrolados. Esses sintomas começam a se manifestar na adolescência e se tornam mais frequentes no início da vida adulta.

Por vezes, este síndrome é confundido com doenças como esquizofrenia ou doença bipolar, porém a duração e intensidade das emoções é diferente, sendo fundamental o paciente ser avaliado por um psiquiatra para saber o diagnóstico correto e iniciar o tratamento adequado.

Sintomas da Síndrome de Borderline

Os sintomas mais comuns da Síndrome de Borderline podem ser:

  • Alterações do humor ao longo do dia, variando entre momentos de euforia e de profunda tristeza;
  • Sentimentos de raiva, desespero e pânico;
  • Irritabilidade e ansiedade que pode provocar agressividade;
  • Medo de ser abandonado por amigos e familiares;
  • Impulsividade e dependência por jogos, gasto de dinheiro descontrolado, consumo exagerado de comida, uso de substâncias e, em alguns casos, não cumprindo regras ou leis;
  • Baixa autoestima;
  • Sensação de solidão e de vazio interior.

Os portadores deste transtorno têm medo que as as emoções fujam do seu controle, demonstrando tendência para se tornarem irracionais em situações de maior estresse e criando uma grande dependência dos outros para conseguirem estar estáveis.

Em alguns casos mais graves, pode ocorrer automutilação e até suicídio, devido à enorme sensação de mal-estar interior. Conheça mais detalhes sobre os sintomas em: Saiba se é síndrome de borderline.

Diagnóstico da Síndrome de Borderline

O diagnóstico deste transtorno é feito através da descrição do comportamento relato pelo paciente e observadas por um psicólogo ou psiquiatra.

Além disso, é importante fazer exames fisiológicos, como hemograma e sorologia, para a exclusão de outras doenças, pois as suas características são semelhantes a outras doenças, como depressão ou esquizofrenia, por exemplo.

Causas da Sindrome de Boderline

O transtorno de personalidade limítrofe​ pode ocorrer devido a predisposição genética, no entanto, experiencias emocinais fortes enquanto criança, como enfrentar uma doença ou morte e situações de abuso sexual ou de negligência podem levar ao desenvolvimento desta sindrome.

Tratamento da Síndrome de Borderline

O tratamento do Sindrome de Borderline é realizado com o uso de medicamentos anti-depressivos, estabilizadores de humor e calmantes indicados pelo psiquiatra.

Além do tratamento com remédios, é necessário manter acompanhamento psicológico para realizar psicoterapia e ajudar o individuo a controlar suas emoções negativas, como saber enfrentar momentos de maior estresse. Conheça algumas técnicas que podem ajudar em: 4 passos para controlar as emoções negativas.

Este tratamento é fundamental para o paciente se manter controlado, mas requer paciência e força de vontade do indivíduo.

Experimente fazer o teste para saber se tem Sindrome de Borderline em:

Saiba se você tem Síndrome Borderline

Teste de Síndrome Borderline

1. Eu quase sempre me sinto “vazio”.

2. Faço frequentemente uma das seguintes atividades: dirigir de forma perigosa, praticar sexo inseguro, abusar de álcool ou drogas, comer em excesso, jogar compulsivamente, gastar dinheiro sem controle.

3. Às vezes, quando estou estressada(o) – especialmente quando alguém me abandona - fico muito paranóica(o).

4. Muitas vezes espero demais das pessoas, especialmente quando as conheço pela primeira vez, sentindo-me confortável para partilhar detalhes íntimos. Mas muitas vezes eu sinto que estas mesmas pessoas não se importam o suficiente comigo.

5. Às vezes fico muito irada(o), extremamente sarcástica(o) e amarga(o), e sinto que tenho muita dificuldade em controlar essa raiva.

6. Tenho comportamentos de auto-mutilação, auto-agressão, ou pensamentos suicida que ameaçam a minha vida.

7. Muitas vezes sinto mudanças súbitas na maneira como olho para mim e para a minha vida e, por isso, mudo completamente os meus objetivos, valores ou foco na carreira.

8. Muitas vezes tenho medo que os outros vão me abandonar ou me deixar, então eu faço esforços frenéticos para evitar esse abandono (mesmo quando não é real).

9. O meu humor pode alternar entre períodos de extrema ansiedade, depressão ou irritabilidade em apenas algumas horas ou dias.

10. O meu ponto de vista sobre os outros, especialmente aqueles que são importantes para mim, pode mudar dramaticamente sem qualquer aviso.

11. Eu diria que a maioria dos meus relacionamentos amorosos têm sido muito intensos, mas não muito estáveis.

12. Atualmente estou enfrentando problemas na minha vida que afetam a minha capacidade de ir à escola, trabalhar, estar com amigos ou família, ou ter um relacionamento romântico.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE