Schiller Positivo

publicidade

O teste de Schiller positivo significa que foram encontradas alterações celulares na região interna da vagina, podendo sugerir a presença de um câncer. Nem sempre o resultado significa que a paciente tem um câncer. Outras lesões que podem gerar um teste de Schiller positivo são alterações benignas, como um DIU mal colocado ou alguma inflamação.

Com o resultado positivo em mãos, o médico deverá solicitar outros exames complementares, como o papanicolau, colposcopia e biópsia das células não coradas, a fim de determinar com exatidão qual é a lesão e qual a sua gravidade.

O teste de Schiller consiste na aplicação de uma solução iodada (Lugol) em toda a região interna da vagina e colo do útero. Essa solução reage com as células da região e, quando estas mostram-se arroxeadas ou amarronzadas após a aplicação, diz-se que o resultado está normal. Nos casos em que a solução não consegue colorir algumas áreas específicas, significa que há alguma alteração nestas áreas.

Este exame deve ser realizado em todas as mulheres sexualmente ativas como exame de rotina e nas que apresentem algum sintoma como dor, corrimento ou sangramento após as relações sexuais. Além dessas, o exame deve ser feito também nas mulheres que tenham alterações patológicas no papanicolau.

Links úteis:

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 23/07/2014 Última atualização da página: 28/03/2014
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.