Resultado do Espermograma

publicidade

Os resultados do espermograma ajudam a identificar problemas no sistema reprodutor masculino, como obstrução ou mau funcionamento das glândulas, que podem estar causando dificuldades de fertilidade no homem, por exemplo.

Para isso, são avaliados vários parâmetros, como o volume, o pH e a concentração de uma amostra de esperma para identificar possíveis causas que devem depois ser examinadas isoladamente para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado.

O resultado normal do espermograma deve incluir:

ParâmetroValor normal
VolumeIgual ou superior a 1,5 mL
ViscosidadeNormal
CorBranco Opalescente
pHIgual ou superior a 7,1 e inferior a 8,0
LiquefaçãoTotal até 60 minutos
Concentração15 milhões de espermatozoides por mL ou 39 milhões de espermatozoides totais
Vitalidade58% ou mais espermatozoides vivos
MotilidadeIgual ou superior a 32%
MorfologiaMais de 4% de espermatozoides normais
LeucócitosInferior a 50%

Estes valores podem estar alterados sem que exista um problema, uma vez que a qualidade do esperma vai variando ao longo do tempo. Por isso, o urologista pode pedir para que o espermograma seja repetido 15 dias depois para garantir que os valores não se alteram.

Principais problemas identificados no espermograma

Os principais problemas que podem ser identificados no espermograma incluem:

Problemas na próstata

Os problemas na próstata normalmente manifestam-se através de alterações na viscosidade do esperma e, nesses casos, o paciente pode precisar fazer toque retal ou biópsia da próstata para despistar esses problemas.

Azoospermia

A azoospermia é a ausência de espermatozoides na amostra de esperma e, por isso, manifesta-se através da redução do volume ou da concentração do esperma, por exemplo. As principais causas são obstruções dos canais seminais, infecções do sistema reprodutor ou doenças sexualmente transmissíveis.

Oligospermia

A oligospermia é a redução do número de espermatozoides, sendo que no espermograma é caracterizada por uma concentração inferior ao normal. Pode ser provocada por infecções do sistema reprodutor, varicocele, doenças sexualmente transmissíveis ou efeitos colaterais de alguns medicamentos, como Cetoconazol ou Metotrexato.

Astenospermia

A astenospermia é o problema mais comum e surge quando a motilidade ou a vitalidade apresentam valores inferiores ao normal no espermograma, podendo ser causada por excesso de estresse, alcoolismo ou doenças autoimunes, como lúpus e HIV, por exemplo.

Teratospermia

A teratospermia é caracterizada por alterações na morfologia dos espermatozoides e pode ser provocada por inflamações, malformações, varicocele ou uso de drogas.

Estes problemas podem resultar em infertilidade ou apenas em dificuldade para engravidar, dependendo do seu grau. No entanto, existem alguns tratamento, que podem ser indicados pelo urologista, e que podem aumentar as chances de engravidar.

Saiba como fazer e qual o preço do espermograma em: Espermograma

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade