Reação alérgica ao sol

publicidade

A reação alérgica ao sol, chamada cientificamente "lucite estival", é um tipo de alergia causada pelos raios UVA. Afeta, geralmente, mulheres entre os 15 e 35 anos de idade, que possuem a pele clara, sejam idosas ou que usam medicamentos com substâncias fotossensíveis, para o tratamento de acne ou manchas na pele, por exemplo.

Indivíduos predispostos a ter outros tipos de alergia apresentam também uma probabilidade maior de apresentar reações ao sol.

Sintomas de reação alérgica ao sol

São sintomas de reação alérgica ao sol:

  • pequenas bolinhas vermelhas na pele exposta ao sol,
  • intensa coceira no local destes bolinhas.

Os locais mais afetados são o peito, os braços e as pernas e estes sintomas podem surgir até 12 horas após a exposição solar.

A alergia ao sol persiste, habitualmente, por vários anos, mas pode desaparecer de um momento para o outro, embora, quando instalada, a ação da água e da areia possa agravar seus sintomas.

Causas da reação alérgica ao sol

As causas da reação alérgica ao sol podem ser:

  • predisposição genética,
  • existência de outras alergias,
  • alergia à exposição aos raios UVA,
  • ingestão de medicamentos.

O uso de medicamentos, como antibióticos, antifúngicos, anti-histamínicos, analgésicos, anestésicos e até conservantes de produtos cosméticos pode aumentar a sensibilidade ao raios do sol, favorecendo reações alérgicas também ao sol.

Tratamento para reação alérgica ao sol

O tratamento para reação alérgica ao sol é inespecífico, isto é, consiste em lavar a região com água fria e mantê-la protegida do sol, com o uso de roupas e de protetor solar.

Fotos da reação alérgica ao sol

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade