Queda de cabelo, o que pode ser?

publicidade

Normalmente em épocas do ano mais frias como outono e inverno  cabelo cai mais porque a raíz do cabelo é menos irrigada por nutrientes e sangue e isso pode aumentar a queda de cabelo, Essa queda deve diminuir em épocas do ano mais quentes como primavera e verão. Porém a queda de cabelo pode ser intensificada ou provocada por situações como:

  • Má alimentação/deficiência de nutrientes;
  • Pouca ingestão de alimentos ricos em proteínas;
  • Excesso de oleosidade na raiz do cabelo;
  • Uso de determinados medicamentos;
  • Predisposição genética;
  • Alterações hormonais causadas pela tireóide;
  • Estresse;
  • Penteados como tranças muito presas ao couro cabeludo;
  • Uma doença auto imune chamada alopécia areata;
  • Fazer muita escova pode enfraquecer o bulbo e a matriz capilar;
  • Gravidez, pós parto, amamentação;
  • Após uma cirurgia (geralmente está relacionado à anestesia);
  • Menopausa (mulher) ou andropausa (homem);

Pintar os cabelos, ou alisá-los. ou utilizar qualquer outra química forte nos cabelos, também favorece a queda de cabelos e pode deixar os cabelos mais quebradiços.

O que fazer para tratar a queda de cabelo

O que se pode fazer para tratar a queda de cabelo é:

  • Loção capilar com Monoxidil a 5%: Deve-se aplicar 2 vezes ao dia no couro cabeludo. Ele ajuda a revitalizar o couro cabeludo, aumentando a irrigação sanguínea e fortalecendo os fios existentes, diminuindo a sua queda. Preço: em média 25 reais o frasco com 60ml.
  • Shampoos e loções específicas para queda de cabelo como o Kerium Antiqueda, loção capilar de ação intensiva, e o Kerium Antiqueda Shampoo complemento, ambos da marca La Roche Posay ou o Neogenic, uma loção capilar da marca L'Oreal Paris. Preço: Linha Kerium, em média 50 reais por embalagem e o Neogenic da L'Oreal atualmente só é vendido na França e custa aproximadamente 90 euros;
  • Suplementos nutricionais para queda de cabelo como o Pill Food ou silício orgânico que contém nutrientes implicados no crescimento e na saúde dos fios de cabelo. Preço Pill Food, em média 30 reais e o silício orgânico, em média 100 reais com 60 cápsulas;
  • Dieta balanceada: É importante que a alimentação contenha todos os nutrientes necessários para o organismo pois a queda de cabelo pode ser causada por dietas muito restritivas, pobres em calorias e pobre em proteínas animais;
  • Remédios para queda de cabelo como a Fenisterida, Propecia ou infiltração com corticóide na raiz do cabelo. Preço do Fenisterida: em média 100 reais;
  • Laser de baixa potência, que deve ser aplicado 1 vez por semana por no mínimo 10 semanas. Ele estimula a regeneração da matriz que perdeu o cabelo e impede que o cabelo saudável venha a cair, melhorando progressivamente a queda de cabelo. Preço: cada sessão custa em média 50 reais;
  • Carboxiterapia aumenta a irrigação sanguínea do couro cabeludo e facilita a penetração de substâncias químicas presente em loções para a queda de cabelo. Há bons resultados quando a carboxiterapia é associada às loções de silício orgânico. Preço: cada sessão custa em média 70 reais;
  • Implante de cabelos é uma técnica cirúrgica onde implantam-se fios de cabelo diretamente no couro cabeludo, apesar do resultado imediato, após cerca de 6 meses, estes fios tendem a cair e causam lesões no couro cabeludo. O preço varia entre 10 e 25 mil reais.
  • Transplante capilar é uma cirurgia onde retira-se uma faixa de cabelo da parte de trás da cabelo e o implanta na parte da frente, próximo à região da testa ou onde houver maior necessidade. É uma opção para quem está ficando calvo ou careca. O preço varia conforme a necessidade do indivíduo.

O diagnóstico da queda de cabelo é feito pelo dermatologista assim como a melhor forma de tratamento.

Links úteis:

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 30/08/2014 Última atualização da página: 15/05/2014
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.