PPD: Exame da tuberculose

​O exame PPD é feito em pessoas que estiveram em contato direto com pacientes infetados pela tuberculose para descobrir se possuem a bactéria no seu organismo, mesmo que não apresentem sintomas da doença, evitando o seu desenvolvimento e transmissão.

Geralmente, o exame PPD é feito em laboratórios de análises clínicas com pequenas injeções debaixo da pele e deve ser avaliado por um pneumologista para chegar ao diagnóstico correto.

Quando o PPD é positivo existem grandes chances de se estar infetado pela bactéria da tuberculose e, por isso, é importante iniciar o tratamento com antibióticos para evitar que a doença se desenvolva.

Resultados do exame PPD

Os resultados do teste PPD dependem do tamanho da reação na pele e, por isso, podem ser:

  • Até 5mm: não existe infecção com a bactéria da tuberculose;
  • 5 mm a 9 mm: infectado a bactéria ou vacinado contra a tuberculose;
  • 10 mm ou mais: infectado com tuberculose.

Normalmente, os pacientes que fizeram a vacina BCG contra a tuberculose apresentam reações na pele grandes, mesmo quando não estão infectados pela bactéria. Por isso, é recomendado que os resultados sejam interpretados por um pneumologista para fazer o diagnóstico correto.

Além disso, pacientes com sistema imune enfraquecido, com HIV ou lúpus, por exemplo, também podem apresentar uma reação maior, sem significar que estão infectados pela bactéria da tuberculose.

Como é feito o exame PPD

​O exame PPD é feito em laboratórios de análises clínicas com uma pequena injeção de tuberculina debaixo da pele do antebraço. Depois, deve-se voltar a casa e regressar ao consultório após 3 dias para que o pneumologista observe a reação da pele no local da injeção.

Para fazer o exame PPD não é necessário ficar de jejum ou ter outro cuidado especial, sendo apenas recomendado informar o médico caso se esteja usando algum tipo de medicação.

Saiba se pode estar infetado com tuberculose em:

Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.