Tudo sobre a Pneumonia Infantil

PUBLICIDADE

A pneumonia infantil é uma infecção no pulmão da criança, que gera sintomas semelhantes aos da gripe, mas que vão piorando com o passar dos dias, podendo ser difícil de identificar.

Geralmente, a pneumonia infantil é causada por vírus ou bactérias que afetam, principalmente, bebês com menos de 1 ano de idade, sendo que, por isso, deve-se vestir as crianças de forma adequada, para evitar mudanças bruscas de temperatura e evitar fumar perto delas, especialmente dentro de casa porque a fumaça do cigarro é uma causa comum de doenças como a pneu monia em crianças.

PUBLICIDADE

A pneumonia infantil tem cura e raramente é contagiosa, devendo ser tratada em casa com repouso, remédios para a febre, antibióticos e ingestão de líquidos, como água e leite, por exemplo.

Sintomas e Diagnóstico 

Os principais sinais e sintomas da pneumonia infantil incluem:

  • Febre acima dos 38º;
  • Tosse com catarro;
  • Falta de apetite;
  • Respiração mais rápida e curta, com abertura das narinas;
  • Esforço para respirar com muito movimento das costelas;
  • Cansaço fácil, sem vontade de brincar.

Os bebês e crianças com estes sintomas devem ser avaliados por um pediatra o mais rápido possível, de forma a iniciar o tratamento nas primeiras 48 horas e evitar complicações graves, como parada respiratória. No caso do bebê, quando apresenta febre acima de 39º, recusa para se alimentar, vômitos ou diarreia, deve ser levado ao hospital, pois pode necessitar ficar internado. 

Saiba os remédios utilizados e quando o tratamento deve ser feito no hospital clicando aqui

O pediatra pode chegar ao diagnóstico da pneumonia após observar os sintomas e pedir um raio-x do tórax para avaliar a presença de secreções e de regiões que não estão recebendo ar nos pulmões. O aumento da frequência respiratória em bebês geralmente indica pneumonia e é suficiente para chegar a este diagnóstico quando há:

  • Bebês com até 2 meses de vida: 60 ou mais inspirações por minuto;
  • Bebês de 2 meses a 1 ano: 50 ou mais inspirações por minuto;
  • Crianças de 1 a 5 anos: 40 ou mais inspirações por minuto.

Deve-se verificar a frequência respiratória do bebê ou da criança quando ela está calma e tranquila, como acontece durante o sono, por exemplo.

Bebês com mais risco de pneumonia 

Os bebês que possuem maiores riscos de desenvolver pneumonia são aqueles que nascem com menos de 2kg; em caso de desnutrição; quando não foram amamentados e também os que estão mais expostos à fumaça do cigarro, quando há fumaça próxima devido à madeira ou esterco. Além disso, os bebês e as crianças que não toram as vacinas contra sarampo, coqueluche também possuem mais chances de terem pneumonia.

Tipos de pneumonia nas crianças

Os tipos de pneumonia são classificados de acordo com a sua causa. Leva-se em consideração o tipo de micro-organismo envolvido, o local onde a criança foi contaminada e como esta contaminação aconteceu. Os tipos de pneumonia são:

  • Pneumonia bacteriana: é uma infecção provocada por bactérias e o tratamento pode ser feito com antibióticos;
  • Pneumonia viral: é causada por vírus e o tratamento é mais prolongado porque não existem remédios antivirais para todos os vírus existentes;
  • Pneumonia aspirativa: surge após aspirar um líquido, como seu próprio vômito, podendo ser causada tanto por vírus como por bactérias;
  • Pneumonia atípica: é provocada por microrganismos diferentes dos da pneumonia comum, como o Mycoplasma pneumoniae;
  • Pneumonia comunitária: é uma infecção do pulmão grave que se pega fora do hospital ou nas primeiras 48 horas de internamento hospitalar;​
  • Pneumonia hospitalar: quando a pneumonia se desenvolve enquanto o indivíduo está internado no hospital ou até 72 horas após a alta.

A pneumonia é uma doença contagiosa mas não é comum a criança passar a pneumonia para os outros. O tipo de pneumonia mais comum nas crianças é a viral, que acontece após um agravamento de uma gripe.

Como tratar a pneumonia infantil

O tratamento para pneumonia infantil dura cerca de 2 semanas e pode ser feito em casa com antibióticos orais, como Amoxicilina ou Azitromicina, que dependem do peso da criança.

Além disso, alguns cuidados na pneumonia infantil, que ajudam o tratamento, incluem:

  • Fazer nebulizações de acordo com as indicações do médico;
  • Manter boa alimentação com frutas;
  • Oferecer leite e água em quantidade suficiente;
  • Manter o repouso e evitar espaços públicos, como a creche ou a escola;
  • Vestir a criança de acordo com a estação do ano;
  • Evitar correntes de ar durante e após o banho.

O internamento hospitalar está reservado para os casos mais graves em que é necessário fazer fisioterapia para pneumonia infantil, receber oxigênio ou fazer antibiótico na veia.

A melhora dos sintomas acontece por volta do 2º dia de tratamento, mas o pediatra deve fazer um raio-x do tórax e um exame físico para confirmar a cura da pneumonia. 

PUBLICIDADE