Benefícios do Pilates para Gestantes

Os exercícios de Pilates na gravidez podem ser realizado desde o primeiro trimestre, sem trazer qualquer problema para a mãe ou para o bebê. Estes exercícios são excelentes para aumentar o vínculo entre mãe e filho, fortalecer e tonificar os músculos de todo o corpo, preparando o corpo da mulher para a chegada do bebê.

Com os músculos mais fortes e firmes, a gestante tende a sentir menos dores nas costas, movimenta-se com maior facilidade e encontra-se com mais disposição para realizar suas atividades do dia-a-dia, o que facilita arrumar tudo para a chegada do bebê.

No entanto é importante que os exercícios sejam voltados para a gestante porque nesta fase é necessário fortalecer os abdominais e os músculos pélvicos que ficam naturalmente enfraquecidos nesta fase da vida da mulher. As aulas de Pilates para gestantes podem ser realizadas 1 ou 2 vezes por semana com duração de 1 hora cada, ou à critério do instrutor.

Principais benefícios do Pilates na gestação

Benefícios do Pilates para Gestantes

Os exercícios de Pilates ajudam a suportar melhor o peso da barriga, combatem o inchaço e ainda facilitam o nascimento no parto normal, além de diminuir o risco de incontinência urinária na gravidez e também no pós-parto. Outros benefícios do Pilates na gravidez são:

  • Combate a dor e o desconforto nas costas;
  • Maior controle sobre o peso;
  • Melhor condicionamento físico;
  • Melhora a respiração;
  • Melhora a circulação sanguínea;
  • Maior oxigenação do bebê.

Além disso, a prática regular de Pilates durante a gestação acalma o o bebê por haver uma menor concentração de cortisol na corrente sanguínea da mãe. O cortisol é um hormônio que encontra-se em maior qunatidade no sangue quando estamos cansados e estressados.

Confira 6 exercícios de Pilates para gestantes.

Quando não praticar Pilates na gravidez

As contraindicações do Pilates na gravidez são relativas e não existe nenhuma que seja absoluta. Desde que a mãe e o bebê estejam saudáveis e o profissional que a acompanha tenha ampla experiência em trabalhar com Pilates na gravidez, os riscos são praticamente inexistentes. No entanto, deve-se estar atento a alguns sinais que podem indicar que esta não é a melhor hora de praticar os exercícios, como por exemplo:

  • Batimento cardíaco acelerado;
  • Pressão alta descontrolada;
  • Falta de ar;
  • Dor abdominal;
  • Sangramento vaginal;
  • Contrações muito fortes ou muito próximas;
  • Dor no peito.

O obstetra deve ter conhecimento que a grávida está praticando este tipo de atividade física porque em alguns casos é mais indicado não praticar nenhum tipo de atividade física durante a gravidez, especialmente se houver risco de aborto, se as contrações estiverem muito frequentes, se houver sangramento vaginal, ou se alguma doença for detectada como por exemplo pré-eclampsia, doença cardíaca ou pulmonar. Nestes casos não é somente o Pilates que é contraindicado, mas qualquer tipo de atividade física que possa comprometer o estado de saúde da mãe ou do bebê

Mais sobre este assunto: