Pedra nos rins

publicidade

A pedra nos rins, também chamada de cálculo renal, são massas semelhantes a pedras que se podem formar em qualquer local do sistema urinário.

Geralmente, a pedra nos rins é eliminada através da urina, sem causar sintomas, mas em alguns casos pode ficar presa nos canais da urina, gerando dor intensa e sangue na urina.

O tamanho da pedra nos rins varia bastante, podendo ser microscópicas ou atingir 2,5 cm, ou mais, de diâmetro, necessitando de cirurgia para serem retiradas.

Causas de pedra nos rins

As causas das pedras nos rins são muito variadas, mas podem incluir:

  • Beber pouca água;
  • Ingerir cálcio em excesso;
  • Alterações na tireoide;
  • Obesidade e sedentarismo;
  • Uso crônico de remédios

Assim, uma das melhores maneiras para prevenir a pedra nos rins é beber cerca de 2 litros de água por dia e fazer exercício regular.

Fotos de pedra nos rins

Sintomas de pedra nos rins

Os sintomas de pedra nos rins podem ser:

  • Dor muito intensa no fundo das costas;
  • Queimação ao urinar;
  • Urina escura ou com sangue;
  • Náuseas e vômitos;
  • Febre e calafrios;

Em alguns casos, os indivíduos podem, ainda, apresentar falta de urina, se a pedra obstruir o seu canal de passagem.

Tratamento para pedra nos rins

O tratamento para pedra nos rins pode ser feito em casa com repouso, ingestão de líquidos e uso de remédios analgésicos ou antiespasmódicos, como Paracetamol ou Buscopan.

Nalguns casos, os pacientes podem optar pela cirurgia a laser para pedra nos rins, que consegue eliminar pedras até 5 mm, prevenindo que fiquem presas e provoquem dor.

Porém, nos casos mais graves, pode ser indicado o internamento do paciente para fazer injeções de remédios analgésicos, como Tramadol, ou realizar cirurgia para pedra nos rins.

Links úteis:

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 02/09/2014 Última atualização da página: 11/04/2014
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.