Paracetamol pode ser usado na gravidez?

O paracetamol é um analgésico que pode ser tomado durante a gravidez, mas sem exageros e sob orientação médica porque quando comparado com outros analgésicos, o paracetamol continua sendo o mais seguro.

No entanto, alguns estudos sugerem que o uso do Paracetamol na gravidez pode aumentar o risco do bebê desenvolver o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade e, até Autismo. Por isso, ele só deve ser usado em casos extremos. Uma boa alternativa é recorrer a remédios caseiros com propriedades analgésicas e anti-infamatórias.

Conheça a lista completa dos medicamentos proibidos na gravidez.

Paracetamol pode ser usado na gravidez?

Porque pode afetar o desenvolvimento do bebê

O paracetamol ajuda a aliviar a dor porque se liga a alguns receptores do cérebro, chamados receptores canabinóides, que produzem um efeito de adormecimento dos nervos, aliviando a sensação de dor.

Dessa forma, quando a grávida utiliza o medicamento durante a gravidez, a substância pode também ser absorvida pelo cérebro do bebê, afetando os mesmos receptores, que são responsáveis pelo desenvolvimento e maturação dos neurônios. Quando esses neurônios não se desenvolvem corretamente podem surgir problemas como Autismo ou Hiperatividade, por exemplo.

Como preparar um analgésico natural para a gravidez

Um bom exemplo de analgésico natural que pode ser utilizado para aliviar a dor de cabeça e a enxaqueca ou outras dores na gravidez é o chá de gengibre, porque esta planta medicinal é segura e não prejudica a gravidez nem o bebê.

Ingredientes

  • 1 cm da raiz de gengibre
  • 1 litro de água

Modo de preparo

Colocar o gengibre numa panela e acrescentar a água. Tampar e deixar ferver por 5 minutos, depois tomar morno ou frio. Para ficar mais saboroso pode colocar algumas gotinhas de limão e adoçar com mel.

Mais sobre este assunto: