Pancreatite Aguda

publicidade

A pancreatite aguda é a inflamação do pâncreas que pode ocorrer devido ao consumo excessivo de bebidas alcoólicas ou à presença de pedras na vesícula, provocando forte dor abdominal que surge de repente e é extremamente incapacitante.

Geralmente, os pacientes com pancreatite aguda recuperam facilmente quando a causa da doença é identificada e, por isso, pode ser necessário fazer cirurgia para retirar pedras da vesícula, por exemplo.

A pancreatite aguda tem cura e o seu tratamento deve ser iniciado no hospital com remédios diretamente na veia, para aliviar os sintomas.

Sintomas da pancreatite aguda

Os principais da pancreatite aguda incluem:

  • Intensa dor na parte superior da barriga;
  • Inchaço abdominal;
  • Suor excessivo;
  • Aumento da frequência cardíaca;
  • Enjoo e vômito;
  • Diarreia.

O paciente com sintomas de pancreatite aguda deve ir ao pronto-socorro ou consultar um gastroenterologista para fazer exames de sangue e tomografia abdominal de forma a diagnosticar o problema e iniciar o tratamento adequado.

Como tratar a pancreatite aguda

O tratamento para pancreatite aguda deve ser orientado por um gastroenterologista e consiste em internar o paciente e deixá-lo em jejum, sendo hidratado com soro fisiológico na veia. Este procedimento consegue aliviar a dor em cerca de 80% dos casos, pois diminui a atividade do pâncreas.

Além disso, o médico pode recomendar o uso de remédios analgésicos e anti-inflamatórios, como Paracetamol ou Ibuprofeno, assim como antibióticos, como Amoxicilina, para complementar o tratamento em casa.

Nos casos de pancreatite aguda grave, pode ser necessário recorrer a cirurgia para retirar de pedras na vesícula ou para remover a parte afetada do pâncreas. Nestes casos, o paciente pode desenvolver diabetes, pois o pâncreas é o responsável pela produção de insulina, e, por isso, pode precisar fazer injeções de insulina para o resto da vida.

Dieta para pancreatite aguda

A dieta para pancreatite aguda consiste em jejum no 1º dia de internamento hospitalar. Quando o tratamento medicamentoso ou cirúrgico alcançar seus objetivos, deve-se iniciar a dieta oral, dando preferência para:

  • Alimentos ricos em carboidratos e em proteínas magras;
  • Frutas, legumes, verduras e vegetais,
  • Água, chás ou água de coco.

É muito importante que o paciente não consuma alimentos muito gordurosos, como frituras, bolos ou salgadinhos, pois estes alimentos necessitam das enzimas produzidas pelo pâncreas para serem corretamente digeridos e, nesta fase, o pâncreas deve descansar para se recuperar.

Se gostou desta informação, leia ainda:

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade