Leucemia Aguda

publicidade

A leucemia aguda é um tipo grave de câncer no sangue que pode ser classificada ainda como mieloide ou linfóide dependendo das células afetadas. Seu tratamento é feito através de transfusões sanguíneas e de quimioterapia em ambiente hospitalar até que a cura da leucemia seja alcançada.

A leucemia aguda é mais comum nas crianças e adultos jovens, sendo mais rara em idosos acima de 60 anos que costumam apresentar mais comummente a leucemia crônica.

Leucemia aguda tem cura?

A leucemia mieloide aguda tem cura e esta pode ser alcançada com as diversas opções de tratamento para leucemia, contudo quanto mais novo o indivíduo for, maiores serão as chances de cura da doença.  Em relação a leucemia linfóide aguda, quando a doença é descoberta precocemente e o tratamento rapidamente instituído, ela tem maiores chances de cura. Estima-se que haja 90% de chances de cura da leucemia linfoide aguda em crianças e 50% de chances de cura em adultos com até 60 anos de idade.

Mesmo após o tratamento inicial da leucemia o indivíduo deverá ser submetido a exames periódicos para investigar se há reicidiva ou não da leucemia, e caso haja o tratamento deverá ser retomado imediatamente para que as chances de remissão completa da doença sejam maiores.

Sintomas da leucemia aguda

Os sintomas da leucemia mieloide ou linfóide aguda geralmente são:

  • fraqueza, cansaço e indisposição;
  • sangramento pelo nariz e/ou manchas roxas na pele;
  • aumento do fluxo menstrual e tendência a sangramento nasal;
  • febre, suor noturno e emagrecimento sem causa aparente;
  • dor nos ossos, tosse e dor de cabeça.

Quase metade dos pacientes apresentam estes sintomas por até 3 meses até que a leucemia seja diagnosticada através do exames como:

  • Hemograma completo;
  • Exames bioquímicos como eletrólitos, creatinina,ureia, cálcio, fóforo, ácido úrico, enzimas, hepáticas, bilirrubinas, LDH, amilase, lipase;
  • Coagulograma: tempo de protrombina, fibrinogênio e D- dímero;
  • Biópsia da medula óssea com morfologia, citogenética, citometria de fluxo, estudos moleculares para mutações de NPM1 e CEBPA e FLT3- ITD.

Tratamento para leucemia aguda

O tratamento para leucemia mieloide aguda poderá ser feito com a combinação de medicamentos chamada quimioterapia, transfusão de plaquetas e toma de antibióticos para diminuir o risco de infecções.  Já o tratamento para leucemia linfóide aguda poderá ser feito com poliquimioterapia com altas doses de medicamentos para eliminar o possível risco da doença alcançar o sistema nervoso central. 

Se houver reicidiva da doença pode-se optar pelo transplante de medula óssea pois  neste caso nem todos se beneficiam da quimioterapia, mas é importante informar que o tratamento eleito irá depender de inúmeros fatores que variam desde a idade do indivíduo, presença de outras infecções, risco de metástase e de reicidiva da doença.

O tempo de tratamento para leucemia pode variar. Geralmente há uma grande diminuição da doença com 1 ou 2 meses de tratamento com a poliquimioterapia mas o tempo total de tratamento pode chegar a 3 anos.

Leucemia aguda infantil

A leucemia aguda infantil em geral possui um melhor prognóstico que nos adultos, mas o tratamento da doença deverá ser realizado em meio hospitalar através de quimioterapia, que possui efeitos colaterais como náuseas, vômito e queda de cabelo, e por isso este período poderá ser muito desgastante para a criança e para a família. Apesar disso há maiores chances de cura da doença em crianças, que em adultos.

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 21/09/2014 Última atualização da página: 19/08/2013
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.