Entenda a diferença entre Infertilidade e Esterilidade

PUBLICIDADE

A infertilidade é a dificuldade em gerar filhos e a esterilidade é incapacidade de gerá-los. Embora estas palavras sejam utilizadas como sinônimos, elas não o são.

A maior parte dos casais que não tem filhos e enfrenta dificuldades para engravidar é considerada infértil e não estéril. Somente os casais que possuem taxa zero de engravidar podem ser considerados estéreis. Mas, mesmo para estes, existem soluções, como tratamentos médicos que tratam problemas fisiológicos ou deficiência física.

PUBLICIDADE

A infertilidade é considerada primária quando o indivíduo ou o casal nunca teve filhos, e secundária quando já tiveram, mas não conseguem engravidar novamente. Para alguns, isso pode acontecer devido a alguma doença pélvica e pode ser solucionado facilmente.

Para os casais inférteis existem tratamentos como a reprodução assistida, que utiliza vários métodos diferentes para que o casal consiga engravidar. Dentre eles pode-se citar a Fertilização In Vitro e a Estimulação da Ovulação.

O casal só pode ser considerado infértil se não utilizarem nenhum método anticoncepcional e mantiverem relações sexuais durante 12 meses, sem conseguirem engravidar. Quando isto ocorrer deve-se procurar um médico para avaliar a saúde do casal, a fim de tratar possíveis problemas, como a síndrome de ovários policísticos. Veja as Principais causas e tratamentos para Infertilidade na mulher.

Quando após vários exames o médico percebe que o casal não possui problemas de saúde, recomenda o espermograma para avaliar a qualidade dos espermatozoides. No entanto, nos casos em que os espermatozoides não estão presentes no sêmen, pode ser necessário fazer uma coleta de espermatozoides diretamente do testículo.

Após 1 ano de tentativas naturais para engravidar sem sucesso, deve-se procurar o médico para fazer exames que avaliam as causas da infertilidade.

PUBLICIDADE