Histerossalpingografia

publicidade

A histerossalpingografia é um exame ginecológico de raio X do útero e das trompas, feito com contraste, muito utilizado para avaliar as causas de infertilidade de um casal, por exemplo.

Além disso, a histerossalpingografia também pode ser usada para avaliar outros problemas ginecológicos, como malformações, miomas ou tubas obstruídas, pois ajuda a visualizar a anatomia do sistema reprodutor feminino desde o útero até os ovários.

A histerossalpingografia não dói, no entanto, durante o exame a mulher pode sentir algum desconforto, sendo que o médico pode receitar algum analgésico ou anti-inflamatório para usar antes e depois da histerossalpingografia.

Onde fazer a histerossalpingografia

A histerossalpingografia, geralmente, é feita no consultório do ginecologista, no entanto, também pode ser marcada num posto de saúde do SUS.

Preço da histerossalpingografia

O preço da histerossalpingografia é de cerca de 500 reais, podendo variar de acordo com o plano de saúde da mulher e a clínica selecionada, por exemplo.

Preparo para histerossalpingografia

A histerossalpingografia deve ser feita 1 semana após a menstruação e antes da ovulação para garantir que a mulher não está grávida. Além disso outros cuidados de preparo incluem:

  • Tomar o laxante prescrito pelo médico na noite anterior ao exame;
  • Tomar o analgésico ou antiespasmódico, receitado pelo médico, cerca de 15 minutos antes do exame;
  • Informar o ginecologista se existir a possibilidade de estar grávida;
  • Informar o médico caso exista uma doença inflamatória pélvica ou doença sexualmente transmissível, como clamídia ou gonorreia.

A histerossalpingografia na gravidez não deve ser feita, pois o contraste injetado no útero e o raio X podem provocar malformações no feto.

Resultados da histerossalpingografia

Os resultados da histerossalpingografia são especialmente utilizados para ajudar o ginecologista a identificar a causa de infertilidade, no entanto, também podem ser utilizados para diagnosticar outros problemas quando a mulher apresenta resultados alterados.

Órgão examinadoResultado normalResultado alteradoPossível diagnóstico
ÚteroFormato normal que permite que o contraste se espalheÚtero deformado, com nódulos ou feridoMalformação, Mioma, Pólipos, Sinequia, Septo vaginal ou Endometriose, por exemplo
Trompas de FalópioForma normal com trompas desobstruídasTrompas com malformações, inflamadas ou com obstruçãoObstrução das trompas, Malformação, Endometriose, Hidrossalpinge ou Doença Inflamatória Pélvica, por exemplo.

A partir do resultado, o médico pode programar o tipo de tratamento ou procedimento de reprodução assistida que poderá ser aplicado.

Como é feita a histerossalpingografia

A histerossalpingografia é feita com a mulher em posição ginecológica, semelhante à coleta do exame de Papanicolau.

Para o exame, injeta-se um líquido, chamado contraste, através do orifício do colo uterino e realizam-se vários raio X com o intuito de se observar o percurso que esse líquido faz por dentro do útero, em direção às tubas uterinas, como mostra a primeira imagem.

As imagens obtidas permitem observar a morfologia dos órgãos reprodutores femininos e avaliar possíveis causas para a infertilidade da mulher.

Conheça outros exames para avaliar problemas de fertilidade:

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade