Como identifificar e Tratar o Hipertireoidismo

O hipertireoidismo é caracterizado pela produção excessiva de hormônios pela tireoide, o que pode ser causado por alterações do sistema imune, toma de remédios para controlar o hipotireoidismo, inflamação da tireoide ou nódulos como o adenoma, que é mais comum nos idosos.

A causa mais comum de hipertireoidismo é a Doença de Graves, uma doença autoimune, que ocorre quando o próprio corpo produz anticorpos contra a tireoide. As mulheres que possuem hipertireoidismo devido a Doença de Graves podem ter bebês que também nascem com hipertiroidismo.

Como identifificar e Tratar o Hipertireoidismo

Sinais e Sintomas 

No hipertireoidismo, independentemente de sua causa, todas as funções orgânicas aceleram, desenvolvendo sintomas como:

  • Ansiedade, nervosismo, irritabilidade;
  • Inchaço em volta dos olhos;
  • Aumento da produção de lágrimas;
  • Alterações oculares;
  • Sensibilidade incomum à luz;
  • Palpitações cardíacas;
  • Aumento da pressão arterial;
  • Sensação de calor mesmo num ambiente frio e intolerância ao calor;
  • Aumento da umidade da pele;
  • Tremores nas mãos;
  • Suor excessivo;
  • Cansaço frequente;
  • Fraqueza;
  • Maior apetite com perda de peso ou com ligeiro aumento do peso;
  • Insônia;
  • Diarreia ou aumento da frequência das defecações;
  • Alterações menstruais;
  • Aumento das mamas nos homens;
  • Coloração avermelhada na palma das mãos;
  • Pernas e pés inchados.

Nos idosos os sintomas são ligeiramente diferentes com a presença de fraqueza, batimentos acelerados do coração, falta de ar e inchaços pelo corpo. 

Hipertireoidismo subclínico

O hipertireoidismo subclínico os sinais e sintomas podem não estar presentes ou serem tão sutis que o médico não desconfia da tireoide. Esta alteração pode ser diagnosticada através do exame de sangue que evidencia TSH baixo, menor que 0,1 microU/mL enquanto que T3 e T4 estão com valores normais. 

Neste caso, o indivíduo deverá realizar novos exames dentro de 2 a 6 meses para verificar a necessidade da toma de medicamentos, porque normalmente não é necessário realizar nenhum tratamento, ficando este apenas reservado para quando existem sintomas.

Hipertireoidismo na Gravidez

O aumento dos hormônios da tireoide na gravidez pode causar complicações como eclampsia, aborto, parto prematuro, baixo peso ao nascer além de insuficiência cardíaca na mulher.

As mulheres que tinham valores normais antes de engravidar e que foram diagnosticadas com hipertireoidismo logo no início até o final do primeiro trimestre de gravidez, normalmente, não precisam realizar nenhum tipo de tratamento porque é normal um ligeiro aumento de T3 e T4 durante a gestação. No entanto, o médico poderá indicar remédios para normalizar o T4 no sangue, sem prejudicar o bebê.

A dose do medicamento varia de uma pessoa para outra e nem sempre a primeira dose indicada pelo obstetra é a que se mantém, durante o tratamento, porque pode ser necessário ajustar a dose, após 6 a 8 semanas após o início do uso do remédio. Saiba mais detalhes clicando aqui.

Como saber se é hipertireoidismo

Para o diagnóstico do hipertireoidismo deve-se observar a presença de sinais e sintomas, sendo muito importante realizar exames de sangue que indicam o funcionamento da tireoide: 

  • T3;
  • T4;
  • TSH.

Estes exames devem ser realizados, de 5 em 5 anos a partir dos 35 anos de idade, principalmente em mulheres, mas pessoas que possuem maior risco de desenvolver a doença devem realizar este exame a cada 2 anos.

As pessoas que tem mais chances de ter hipertireoidismo são as mulheres, com problemas na tireoide, bócio, que usam medicamentos como amiodarona, citocinas e compostos contendo iodo ou que tenham doenças como Miastenia gravis, Diabetes tipo 1 e Insuficiência adrenal primária.

Tratamento 

O tratamento para hipertireoidismo pode ser feito com a toma de medicamentos como Propiltiouracil e Metimazol, através do uso do iodo radioativo ou através da remoção da tireoide através de cirurgia.

A escolha do tratamento vai depender da idade da pessoa, dos sintomas apresentados e se é possível regular o funcionamento da tireoide somente com remédios ou não. A retirada da tireoide só é indicada em último caso, quando os sintomas não desaparecem e não é possível regular a tireoide alterando a dose dos remédios. Veja como cada tipo de tratamento pode ser realizado clicando aqui e conheça os remédios caseiros mais indicados e como a alimentação pode ajudar no vídeo a seguir.

Mais sobre este assunto: