Hepatite C tem cura

publicidade

A hepatite C nem sempre tem cura porque mesmo com os medicamentos receitados pelo médico, em apenas metade dos casos o vírus será realmente eliminado do fígado.

Dessa forma, a maior parte dos pacientes permanecem com o vírus da hepatite no fígado, sendo classificados como portadores de hepatite C crônica.

Habitualmente o tratamento da hepatite C é feito com o uso de medicamentos como o Interferon e Ribavirina, durante 6 meses a 1 ano. O interferon é uma injeção que deve ser administrada 1 vez por semana e, a ribavirina inclui a toma de comprimidos diariamente.

Estes medicamentos são os mais utilizados para o tratamento da hepatite C mas causam efeitos colaterais como dor de cabeça, náusea, vômito, dor em todo corpo febre e calafrios, e por isso muitos pacientes abandonam o tratamento elevando o risco de desenvolvimento de cirrose e de câncer hepático.

No entanto outros medicamentos que também aumentam consideravelmente as chances de cura da hepatite C são Sofosbuvir, Simeprevir e Daclatasvir, que devem ser usados por aproximadamente 12 semanas, tendo menos efeitos colaterais. Todavia, estes medicamentos possuem um elevado custo financeiro.

Como saber se estou curado da hepatite C

Após 6 meses do final do tratamento indicado pelo médico o paciente deve repetir os exames de sangue ALT, AST, fosfatase alcalina, gama GT e bilirrubinas, para ver se o vírus foi eliminado ou não do fígado.

Se o vírus não tiver sido eliminado, o médico pode, em alguns casos, receitar uma nova ronda de tratamento.

É importante seguir o tratamento receitado pelo médico para tentar curar a hepatite C porque a hepatite C não se cura sozinha e porque a hepatite C crônica tem complicações que podem incluir cirrose hepática e câncer no fígado, e nestes casos o tratamento pode incluir o transplante de fígado.

Veja como complementar o tratamento da hepatite C:

publicidade
publicidade