Hepatite B na gravidez

publicidade

A hepatite B na gravidez é uma situação que pode ser evitada se a mulher tomar a vacina VHB antes de engravidar, mas se ela não tomou esta vacina antes, poderá tomá-la em qualquer época da gravidez  para evitar que o bebê seja contaminado.

Se a mulher descobrir que está contaminada com o vírus da hepatite B durante a gravidez ela deverá ser aconselhada por um hepatologista para avaliar se existe a necessidade de tratamento durante a gravidez ou não. Em geral, o tratamento só é recomendado se ela encontrar-se na fase aguda da doença.

Vacina da hepatite B na gravidez

A toma da vacina contra a hepatite B pode ser feita durante a gravidez, pois ela não contém o vírus vivo e é segura. Ela deve ser administrada preferencialmente no início da gravidez, se a mulher ainda não tiver sido devidamente vacinada antes de engravidar e serve como forma de prevenção da transmissão vertical da hepatite B.

Reações da vacina da hepatite B

A reações causadas pela toma da vacina da hepatite B podem ser:

  • dor de cabeça;
  • cansaço;
  • febre;
  • diarreia;
  • perda do apetite;
  • rinite ou faringite;
  • reação local, gerando: enduração; formação de nódulo, aumento da sensibilidade e inflamação avermelhada na pele.

Estas reações não ocorrem na maior parte da população e quando ocorrem,desaparecem em até 5 dias, não sendo necessário tomar nenhum medicamento.

Transmissão vertical da hepatite B na gravidez

A transmissão vertical do vírus da hepatite B pode ocorrer durante o trabalho de parto, pelo contato com o sangue da mãe. Raramente o contágio ocorre antes do parto, por meio da placenta. Logo após o nascimento, o bebê deverá receber a primeira dose da vacina contra a hepatite B e as outras doses deverão ocorrer no 1º e no 6º mês de vida.

A amamentação pode ser feita normalmente, pois o vírus da hepatite B não passa pelo leite materno. A amamentação só é contraindicada, se a mãe estiver fazendo o tratamento com os antivirais logo após o parto, pois o medicamento passa pelo leite materno e pode prejudicar o bebê.

Tratamento da hepatite B na gravidez

O tratamento da hepatite B durante a gravidez só é indicado em caso de hapatite B aguda, que é quando surgem os sintomas típicos da hepatite, como pele e olhos amarelados, por exemplo. Contudo, se o médico achar necessário, mesmo que a mulher esteja na fase crônica da hepatite B onde não há nenhum sintoma, o médico poderá receitar a toma de algumas doses de Lamivudina nos últimos meses de gravidez, para diminuir a carga viral no sangue, e assim diminuir o risco de contaminação do bebê.

Fazer algumas alterações na dieta também é muito importante, por isso, a grávida deverá evitar alimentos como carnes vermelhas, açúcar refinado, as bebidas alcoólicas, os alimentos gordurosos, fermentados e os produtos lácteos com exceção dos iogurtes naturais e deverá investir em alimentos naturais, como frutas, legumes e verduras, e beber bastante água fresca.

Links úteis:

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última data de atualização do site: 21/04/2014 Última data de atualização da página: 05/03/2013
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.