Gravidez após Câncer de Mama

publicidade

A gravidez após câncer de mama é desaconselhada nos primeiros 2 anos após o término do tratamento contra o câncer porque a gravidez aumenta os níveis de estrogênios da mulher, favorecendo uma reincidia do câncer de mama. Apesar destes 2 anos de espera não ser comprovado cientificamente, a comunidade médica a indica por medidas de segurança, embora existam muitos casos bem sucedidos de crianças que foram concebidas antes desse tempo e mães e filhos passam bem.

Tratamento para o câncer de mama dificulta a gravidez?

Como o tratamento agressivo contra o câncer de mama, a radioterapia e a quimioterapia associadas, podem destruir óvulos ou induzir uma menopausa precoce isto pode dificultar a gravidez e por isso é aconselhado que todas as mulheres jovens que desejam ter filhos e que tenham sido diagnosticadas com câncer de mama retirem alguns óvulos para congelar para que no futuro possam recorrer à técnica de fertilização in vitro.

Mas é importante informar que existem muitos casos de mulheres que conseguiram engravidar naturalmente e amamentar normalmente após o tratamento do câncer de mama. Desse modo, as mulheres são sempre aconselhadas a discutir seu risco de recidiva com seus médicos e em alguns casos, esse aconselhamento pode ajudar mulheres com questões complexas e incertezas sobre a maternidade após o tratamento.

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 28/08/2014 Última atualização da página: 01/08/2013
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.