Dor no pé

publicidade

A dor no pé é um sintoma muito frequente que pode ter várias causas, desde excesso de exercício após uma corrida ou caminhada até problemas ortopédicos, como tendinite, esporão, artrite ou distensão, por exemplo.

Geralmente, a dor no pé não é grave, e pode ser tratada em casa com descanso, aplicação de gelo 2 vezes por dia, nos primeiros 3 dias desde o surgimento da dor ou massagem, por exemplo. Veja outras opções em: Como identificar e tratar a dor nos pés.

Porém, caso a dor no pé não melhore após 1 semana ou piore ao longo do tempo, é recomendado consultar um ortopedista ou um podólogo para fazer exames, como raio X ou tomografia computadorizada, para identificar o problema e iniciar o tratamento adequado.

O que pode ser dor no pé

As principais causas de dor no pé incluem:

  1. Dor no pé quando anda: pode ser provocado por fascite plantar, esporão, pé chato ou joanete, por exemplo, e, geralmente, piora ao utilizar sapatos fechados ou salto alto;
  2. Dor no pé após a corrida: normalmente é sinal de distensão ou tendinite e surge após exercício intenso, como correr em piso irregular, devido ao uso excessivo dos tendões;
  3. Dor no pé ao acordar: pode indicar artrite, reumatismo ou artrose e é provocada pela inflamação das articulações do pé, diminuindo ao longo do dia;
  4. Dor nos pés e nas mãos: pode ser sinal de artrite sistêmica ou problemas circulatórios que dificultam a chegada de sangue nas extremidades do corpo.
  5. Dor no pé na gravidez: é um sintoma muito frequente, pois o corpo da mulher produz hormônios que relaxam os vasos sanguíneos, causando inchaço e dor nos pés, especialmente no final do dia.

Além destas causas, a diabetes e alterações na pele, como micose, psoríase ou olho de peixe, também podem causar dor no pé e, por isso, é importante examinar diariamente os pés para observar se existem alterações na pele ou forma dos pés.

Veja outros cuidados que o paciente com diabetes deve ter em: Cuidados com o pé diabético.

Como aliviar a dor no pé

O tratamento para dor no pé deve ser orientado por um ortopedista ou um podólogo e, normalmente, é iniciado com repouso do pé afetado e outras opções naturais como fazer um escalda-pés diário ou fazer uma massagem no final do dia com creme hidratante, por exemplo.

Além disso, dependendo do problema, o médico também pode recomendar:

  • Utilizar sapatos confortáveis e flexíveis;
  • Colocar uma palmilha ortopédica em sapatos velhos;
  • Fazer exercícios com os pés, como rodar ou mexer o pé para cima e para baixo;
  • Evitar usar sapatos apertados, salto alto ou permanecer muito tempo de pé ou cruzar as pernas;

Nos casos mais graves de dor nos pés, o o médico pode receitar o uso de pomadas ou sprays anti-inflamatórios, como Diclofenaco ou Gelol, assim cirurgia para reparação de fraturas ou retirada de joanetes e esporões.

Saiba mais sobre os principais problemas do pé:

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade