Doença do beijo

PUBLICIDADE

A doença do beijo ou mononucleose, como é clinicamente denominada, é causada pelo vírus Epstein-Barr, que é transmitido geralmente através da saliva e provoca sintomas como, mal-estar, febre alta e dor forte de garganta e, pode afetar crianças, adolescentes e adultos.

Esta doença, tem cura quando o tratamento é feito corretamente e inclui o uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, repouso e gargarejos com água salgada.

Como se pega a doença do beijo

O vírus da doença do beijo passa de uma pessoa para outra principalmente pelo contato com a saliva e, por isso é conhecida como doença do beijo.

Além disso, também pode ser transmitida através da tosse, espirros, o partilhar copos ou talheres, através de contato íntimo ou transfusão de sangue, porém é mais raro.

Tratamento para doença do beijo

Para tratar a mononucleose deve-se usar medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, como Acetaminofeno ou Ibuprofeno, por exemplo, além de ser necessário repouso, ingestão de líquidos ao longo do dia e gargarejos com água salgada para diminuir a dor de garganta. Leia mais em: Tratamento para mononucleose.

O tratamento da doença é feito para diminuir os sintomas e diminuir o desconforto do individuo e, em alguns casos, pode ser necessário internamento para controlar a doença e tomar remédios pela veia.

Sintomas da doença do beijo

A doença do beijo causa sintomas, como:

  • Febre alta, acima de 38ºC;
  • Mal-estar geral e cansaço;
  • Dor de cabeça e de garganta;
  • Ínguas no pescoço;
  • Pálpebra dos olhos inchadas;
  • Placas esbranquiçadas na boca e garganta;
  • Dor abdominal pelo comprometimento do fígado e do baço.

O adulto pode-se estar infetado e os sintomas surgirem apenas 4 a 6 semanas depois, porém na criança é comum que se manifeste mais cedo. Saiba mais em: Sintomas de mononucleose.

Leia também:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE