Doença de Pompe

publicidade

Doença de Pompe é um raro transtorno neuromuscular de origem genética que causa fraqueza muscular e pode se manifestar nos primeiros 12 meses de vida ou mais tardiamente, durante a infância ou adolescência.

Embora a doença de Pompe se caracterize sempre por um comprometimento muscular que afeta a capacidade de sustentação, funcionamento cardíaco e respiratório, os sintomas são muito variáveis de paciente para paciente, dependendo especialmente da fase em que a doença começa a se manifestar.

A doença de Pompe pode ser caracterizada em infantil ou tardia, com base na idade do surgimento dos primeiros sintomas (antes ou depois dos 12 meses de vida) e pela presença ou ausência de problemas cardíacos. A forma tardia não envolve alterações cardíacas e, em geral, tem uma evolução mais lenta, que pode aparecer em qualquer momento, no início da infância até a vida adulta.

Tratamento para doença de Pompe

O tratamento para a doença de Pompe é específico e é feito com a aplicação da enzima que o paciente não produz, a enzima de alfaglicosidade, que degrada o glicogênio acumulado impedindo a evolução dos danos musculares.

A aplicação da enzima é feita diretamente na veia a cada 15 dias. A dose é calculada de acordo com o peso do paciente.

Os resultados serão melhores, quanto mais precocemente for feito o diagnóstico e implementado o tratamento, o que naturalmente reduz os danos celulares feito pelo acúmulo do glicogênio, que são irreversíveis e, assim, o paciente terá uma melhor qualidade de vida.

Fisioterapia para a doença de Pompe

A fisioterapia para a doença de Pompe é uma importante parte do tratamento e serve para fortalecer e aumentar a resistência muscular, que deve ser orientada por um fisioterapeuta especializado.

É muito importante o tratamento complementar com fonoaudiólogo, pneumologista e cardiologista e psicólogo em conjunto numa equipe multidisciplinar.

Sintomas da doença de Pompe

Sintomas da doença de Pompe precoce

Os sintomas da doença de Pompe precoce é diagnosticada em bebês. Os sintomas nestes casos costumam aparecer por volta dos dois meses de idade e o diagnóstico de Pompe é feito, em média, três meses depois, por apresentarem:

  • Fraqueza muscular progressiva
  • Falta de firmeza no pescoço
  • Desenvolvimento motor deficiente para a idade
  • Língua grande que, em geral, não cabe dentro da boca
  • Falta de reflexo
  • Fraqueza respiratória progressiva com desenvolvimento de insuficiência respiratória
  • Infecções respiratórias frequentes
  • Morte devido à insuficiência cardiorrespiratória, em geral antes do primeiro ano de vida 
  • Coração grande (cardiomegalia) com hipertrofia do ventrículo esquerdo
  • Dificuldade de engolir
  • Fígado grande

Sintomas da doença de Pompe tardia

Os sintomas da doença de Pompe tardia são menos agressivos e a doença tem a tendência de evoluir lentamente, sendo a gravidade e amplitude de sintomas muito variáveis. Os sintomas da doença de Pompe podem ser:

  • Fraqueza muscular progressiva
  • Marcha instável, na ponta dos pés
  • Dores na parte inferior das costas
  • Reflexos profundos do tendão reduzidos
  • Dificuldades para subir escadas
  • Escápula alada (escápula muito evidente para fora das costas)
  • Sinal de Gowers (apoio das mão para "escalar" o próprio corpo quando se abaixa)
  • Atraso no desenvolvimento motor em crianças
  • Presença de Lordose e escoliose
  • Dificuldade respiratória em esforço
  • Insuficiência respiratória
  • Apneia do sono
  • Infecções respiratórias
  • Dificuldades na alimentação para mastigar e engolir
  • Fígado aumentado de tamanho
  • Dores de cabeça matinais
  • Sonolência diurna

Diagnóstico da doença de Pompe

O exame diagnóstico da doença de Pompe é feito através de uma biópsia ao músculo e é confirmado quando se verifica danos celulares pelo acúmulo de glicogênio no tecido muscular.

Os sintomas característicos da doença de Pompe oferecem uma pista, mas o diagnóstico é confirmado apenas através da biópsia, embora outros métodos de diagnóstico, menos invasivos, estejam em vias de investigação.

É possível fazer o diagnóstico do bebê enquanto ainda está em gestação, através da amniocentese. Este exame deve ser feito no caso de pais que já tenham tido algum filho com a doença de Pompe ou quando um dos pais tem a forma tardia da doença. O exame de DNA pode ser também usado como método de apoio no diagnóstico da doença de Pompe.

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 02/09/2014 Última atualização da página: 30/09/2012
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.