Crise de hipertensão pode ser perigosa

Uma crise de hipertensão ou crise hipertensiva é uma situação que pode ocorrer em qualquer idade e se caracteriza por um aumento rápido da pressão arterial, geralmente em torno 200/100 mmHg e que se não for tratada pode levar a complicações graves.

Na maioria das vezes, a crise hipertensiva é resultado de um controle inadequado de uma hipertensão arterial já diagnosticada, mas também pode ser encontrada em pessoas que nunca tiveram problemas de pressão.

Como diagnosticar uma crise hipertensiva

Quando a pressão está alta podem surgir sintomas como tontura, visão embaçada, dor de cabeça e dor na nuca e em alguns casos pode estar associada a uma doença grave como infarto ou AVC, por exemplo.

Tipos de crise hipertensiva

A crise hipertensiva pode ser de dois tipos:

Urgência hipertensiva

A urgência hipertensiva ocorre quando há aumento nos níveis de pressão arterial que pode ocorrer pela primeira vez ou ser uma descompensação.

Crise de hipertensão pode ser perigosa

Neste caso não se tem sintomas e não existe risco elevado de morte.são, sendo realizado o uso de medicação oral, sem necessidade de diminuir a pressão em menos de 24 h. Além disso, não há necessidade de internamento em hospital, porém o tratamento tem de ser realizado corretamente em casa.

Emergência hipertensiva

Na emergência hipertensiva verifica-se um aumento súbito da pressão arterial associado a lesão de algum órgão e relacionada com situações graves como infarto agudo do miocárdio, encefalopatia hipertensiva, edema agudo de pulmão, acidente vascular cerebral hemorrágico ou dissecção de aorta, por exemplo.

Crise de hipertensão pode ser perigosa

Nesses casos, apresenta-se sintomas e tem de ficar internado para estabilizar o estado de saúde e a pressão deverá ser normalizada em alguns minutos até 1 hora com o uso de remédios pela veia para evitar complicações mais graves.

O que fazer numa crise hipertensiva

Para tratar uma crise hipertensiva é necessário ir no pronto socorro rapidamente para fazer exames, como medir a pressão e realizar um eletrocardiograma recomendado pelo cardiologista.

Crise de hipertensão pode ser perigosa

O tratamento varia conforme o resultado dos exames, sendo que é na maioria dos casos é necessário tomar medicação para o coração e diuréticos pela veia, por exemplo.

Complicações da crise de hipertensão

Os principais órgãos atingidos numa crise hipertensiva são os olhos, coração, cérebro e rim, que pode levar ao seu mau funcionamento. Além disso, no caso de não fazer o tratamento adequado o risco de agravar o estado de saúde é maior, o que pode levar à morte.

Para manter a pressão controlada em casa veja dicas para diminuir o consumo de sal.

Mais sobre este assunto: