Cravos e espinhas

publicidade

Os cravos e espinhas aparecem devido ao acúmulo de sebo ou gordura na pele. A gordura em excesso concentra-se nos poros, deixando-os entupidos, formando-se então os pontos negros ou cravos e as espinhas. Este acúmulo de gordura acaba atraindo bactérias que a decompõem, irritando ainda mais a pele deixando-a inflamada.

Este problema é típico da adolescência, pois é durante esta época que ocorre uma maior produção de hormônios, que estimulam a produção de gordura pelas glândulas sebáceas. No entanto, podem aparecer cravos e espinhas depois dos 30 anos, na fase adulta, devido a fatores genéticos.

Os cravos e as espinhas no rosto são mais frequentes, principalmente no nariz e na testa, como mostram as imagens, embora também possam surgir cravos e espinhas nas costas, colo, pescoço, ombro e peito, mas nem sempre com a mesma gravidade, pois ela pode variar e ser mais superficial ou profunda. Nas adolescentes é comum notar uma piora dos sintomas próximo do período menstrual devido a atuação dos hormônios.

Os cravos e espinhas na gravidez também são comuns devido ao aumento da progesterona, um hormônio que aumenta a oleosidade da pele tapando os poros.

Tratamento para cravos e espinhas

O tratamento para cravos e espinhas tem como objetivo controlar a oleosidade da pele. Para isso deve-se limpar e tonificar a pele diariamente, além de hidratar e proteger do sol com uma loção ou sem óleo na composição.

O tratamento caseiro para cravos e espinhas inclui cuidados com a alimentação, como evitar o consumo de alimentos ricos em gordura e açúcar e preferir a ingestão de frutas, legumes e beber cerca de 2 litros de água por dia.

A única maneira de como tratar os cravos e espinhas de forma eficaz é ir a um dermatologista para ele indicar o uso de medicamentos.

Links úteis:

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 29/07/2014 Última atualização da página: 29/04/2014
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.