Corrimento marrom

publicidade

O que pode ser?

O corrimento marrom, espesso e acompanhado de mau cheiro intenso pode ser sinal de Gonorréia. E, se este for acompanhado de sangue após o contato íntimo, pode indicar uma infecção por Clamídia.

Um corrimento marrom claro ou escuro, durante a gravidez ou fora dela, desde que não seja acompanhado de coceira ou de mau cheiro, pode não ser nada de grave, embora a mulher tenha que dar uma atenção especial a isto.

Causas do corrimento marrom

Os corrimentos de cor marrom, geralmente, são causados por alterações no pH vaginal ou por contato íntimo, mas também podem ser causados por microorganismos nocivos ao organismo e devem ser tratados com medicamentos específicos.

Caso a mulher tenha algum tipo de corrimento marrom acompanhado de mau cheiro e/ou de coceira na região íntima, recomenda-se ir a uma consulta com o ginecologista, para que este indique os exames necessários e a melhor forma de tratamento.

Como tratar o corrimento marrom

Se for diagnosticada a gonorréia, atualmente seu tratamento é realizado com ceftriaxone 250 mg, uma injeção intramuscular, somado a azitromicina 1g dose única, visando pegar a clamidia trachomatis também.

Fazer uma lavagem vaginal utilizando a ducha, uma vez por dia, neste caso pode ajudar, mas isto não pode virar um hábito, pois pode ser mais prejudicial que benéfico. Recomenda-se, ainda, não ter relações enquanto durar o tratamento.

Referência Bibliográfica

BARROS JM; MENEZES JP; BASSOI ON. Ampicilina em dose única, por via oral, no tratamento da gonorréia. Acesso em Nov. 2011.

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade