Consequências da obesidade

publicidade

As consequências da obesidade para o organismo das pessoas com excesso de peso são graves e incluem complicações como diabetes tipo 2, dificuldades respiratórias, infertilidade e até ataque cardíaco, por exemplo, que podem por em risco a vida.

Além disso, a obesidade, que é quando o individuo tem IMC igual ou superior a 35, contribui para o surgimento de distúrbios psicológicos como baixa autoestima e, consequências sociais como isolamento social, por exemplo. 

Geralmente, a obesidade tem como principal causa a adoção de um estilo de vida sedentário e, afeta todas as idades, porém as consequências da obesidade na infância e na adolescência são ainda mais graves, pois a criança ou adolescente encontra-se em fase de crescimento, podendo afetar o desenvolvimento e diminuir os anos de vida. Saiba quais as causas da obesidade em: Causas da obesidade.

Doenças que a obesidade pode causar

A obesidade pode causar várias doenças, como:

  • Doenças cardiovasculares - o excesso de gordura acumulada nas artérias pode levar ao aparecimento de hipertensão arterial, insuficiência cardíaca e ataque cardíaco. Além disso, pode contribuir para o aumento dos triglicerídeos e do colesterol e para o desenvolvimento ou agravamento de varizes;
  • Complicações metabólicas - o excesso de peso contribui para um maior risco de desenvolver diabetes mellitus tipo 2 e gota;
  • Problemas respiratórios - geralmente o paciente obeso devido à grande quantidade de gordura tem dificuldade em respirar e fica cansado facilmente e, pode apresentar apneia de sono;
  • Complicações no aparelho urinário e reprodutor - a mulher obesa pode ter amenorreia, que é a ausência da menstruação, produção excessiva de pelos no queixo, costas e barriga e até mau funcionamento dos rins. No homem é comum o surgimento de incontinência urinária de esforço e infertilidade;
  • Desgaste dos ossos e articulações: o excesso de peso pode levar ao desgaste precoce das articulações da coluna, dos joelhos e tornozelos, havendo maior risco de desenvolver hérnias e maior chance de quedas e fraturas;
  • Surgimento de câncer: a má alimentação leva ao aumento do risco de desenvolver, no homem, câncer colo-retal e câncer da próstata e, na mulher, câncer de mama, do endométrio, do ovário e das vias biliares.

Os indivíduos com obesidade mórbida, que é quando tem IMC igual ou superior a 40, têm ainda maior risco de desenvolver estes problemas de saúde e por em risco a vida.

Consequências psicológicas e sociais da obesidade

Devido ao excesso de peso, a pessoa obesa tem tendência a isolar-se dos colegas e amigos pois tem baixa auto-estima, permanecendo muito tempo em casa sem conviver com familiares.

Além disso, por vezes, a pessoa com obesidade sofre de discriminação na rua e no trabalho por parte dos outros indivíduos, tendo maior dificuldade em arranjar um emprego, por exemplo.

Em casos mais graves, a pessoa com obesidade pode sofrer de depressão e pode ter que tomar remédios para ajudar a diminuir o peso e a curar a depressão.

Tratamento para obesidade

Os tratamentos para a obesidade devem ser orientados por um nutricionista e tem por base uma mudança no estilo alimentar, porém em alguns casos é necessário se recorrer a remédios ou cirurgias para emagrecer.

Além disso, é essencial a prática regular de exercício físico, como caminhar ou andar de bicicleta. Saiba mais em: Tratamento para Obesidade.

Links úteis:

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade