Como tratar a dor corretamente

PUBLICIDADE

Para tratar corretamente a dor é preciso ir no médico e descrever a dor com precisão, referindo a região do corpo onde a dor é mais forte, dizendo se é do tipo moedeira ou aperto, por exemplo, informando sobre a sua frequência e, se existe algo que leva ao seu agravamento, como levantar a perna ou fazer exercício, por exemplo.

Só desta forma, o médico consegue fazer o diagnostico correto e indicar o tratamento mais adequado que, normalmente, incluiu o uso de remédios, como Paracetamol, tratamentos naturais como massagens, aplicação de gelo ou calor no local da dor ou mesmo repouso.

A dor pode se manifestar de forma aguda, quando é associada a retirada de um dente ou cólica menstrual, ou crônica quando permanece por mais de 3 meses e está associada, por exemplo, a artrite reumatoide, gota ou algum tipo de câncer.

Como aliviar a dor

Dependendo do tipo de dor, o seu tratamento, geralmente, envolve o uso de remédios recomendados pelo médico, como:

  • Analgésicos: que ajudam a diminuir a dor, como Paracetamol ou Aspirina;
  • Anti-inflamatórios: para aliviar a inflamação, que normalmente causa dor, como Nimesulida e Ibuprofeno;
  • Relaxantes musculares: principalmente para dores musculares, como Baclofeno ou Tizanidina.

Além disso, outras formas de diminuir a dor pode ser fazendo acupuntura ou uma massagem, além de poder usar compressas quentes ou frias ou aplicar gelo no local, dependendo do tipo de dor e da região onde ocorre.

O que dizer ao médico quando se tem dor

Quando se vai no médico é preciso descrever a dor com precisão para que o médico consiga fazer um diagnóstico correto. Assim, deve-se referir:

1. O local exato da dor

Para o médico conseguir fazer o diagnostico correto e indicar o tratamento adequado é importante informar a região do corpo onde a dor é mais forte, por exemplo, dedo, perna ou barriga.

No entanto, quando se refere a região deve-se ser o mais especifico possível, informando se é do lado direito ou esquerdo da barriga ou das costas ou se é no meio ou na ponta do dedo, por exemplo.

Como tratar a dor corretamente
Como tratar a dor corretamente

Além disso, quando não se sabe dizer o local em concreto, pode-se referir outros locais do corpo como referência , por exemplo, dor na barriga em volta do umbigo, dor na cabeça próximo da sobrancelha, dor na perna perto do joelho.

2. Tipos de dor

O paciente que sente dor, além de referir o local onde tem dor, deve descreve-la referindo se é do tipo:

  • Moedeira: é uma dor normalmente fraca, mas constante;
  • Fisgada: é uma dor forte que surge rapidamente, e que também desaparece rápido;
  • Formigamento: sensação de dormência do local, como se estivem presentes bolinhas no local afetado;
  • Picada: é um dor fina e localizada, semelhante à toma de uma vacina;
  • Cólica: é uma dor rápida e muito forte, que ocorre normalmente na barriga;
  • Latejante: é uma dor constante, que pulsa e, normalmente esta associada a infeção no local;
  • Aperto: é a sensação de sufocamento e, na maioria das vezes é sentida no peito.

Em alguns casos, além da dor pode-se sentir coceira e ardência e, por vezes, a dor espalha e irradia para outro local do corpo.

3. Intensidade da dor

Para avaliar a intensidade da dor é aconselhado usar uma escala que ajude o paciente a referir o grau da sua dor, como a escala numérica ou a escala das expressões faciais.

Como tratar a dor corretamente
Como tratar a dor corretamente

No entanto, é importante usar sempre a mesma escala para que seja possível comparar a intensidade da dor e, para isso, é necessário registrar a avaliação, como "dor grau 3 às 15h", por exemplo.

4. Frequência da dor

A frequência da dor está relacionada com o fato de ser uma dor constante ou uma dor que aprece às vezes.

Além disso, é importante informar o médico sobre o que piora ou ajuda a alivia a dor, como por exemplo, a dor pode ser mais intensa a fazer exercício e pode aliviar quando está deitado.

Exemplo de como descrever a dor

Quando o paciente vai no médico deve dizer, por exemplo: "Tenho dor no dente do maxilar de baixo há 2 dias, que é constante e do tipo moedeira e que piora quando estou comendo" ou "Dói-me o peito há 3 horas constantemente, sinto como se fosse um aperto, que irradia para o braço esquerdo". 

Segue-se uma tabela que informa sobre como deve descrever corretamente a dor e ajudar o médico a fazer o diagnóstico do problema.

O que dizer ao médicoExemplos
Região do corpoPerna, braço, barriga, cabeça
Tipo de dorMoedeira, fisgada, aperto
Intensidade da dorUsar escala e comparar de 2 em 2 horas
Frequência da dorConstante, esporádica, o que piora a dor, o que melhora a dor
Duração3 dias, 1 semana...

Além de descrever a dor, o médico poderá examinar o corpo do paciente para ajudar a decidir o melhor tratamento.

Veja formas naturais para aliviar alguns tipos de dor em:

PUBLICIDADE