Citomegalovírus na gravidez

publicidade

O citomegalovírus na gravidez é uma situação grave que deve ser tratada o mais rápido possível para evitar a contaminação do bebê, através da placenta ou durante o parto normal.

Geralmente, a grávida entra em contato com o citomegalovírus antes da gravidez e, por isso, possui anticorpos capazes de combater a infecção e evitar a transmissão. No entanto, quando a infecção acontece pouco tempo antes, ou durante a gravidez, há chances de transmitir o vírus para o bebê.

O citomegalovírus quando infeta o bebê pode não provocar sintomas, mas em alguns casos pode provocar parto prematuro e até má formações no feto, como surdez, retardo mental ou epilepsia.

O citomegalovírus na gravidez não tem cura, mas normalmente é possível iniciar o tratamento com antivirais para evitar a transmissão para o bebê.

Tratamento para citomegalovírus na gravidez

O tratamento para citomegalovírus na gravidez pode ser feito com toma de remédios antivirais, como Aciclovir, ou injeção de imunoglobulinas, receitados pelo obstetra.

Durante o tratamento para citomegalovírus na gravidez, o médico deve realizar exames regulares para acompanhar o desenvolvimento do bebê.

Diagnóstico do citomegalovírus na gravidez

O diagnóstico do citomegalovírus na gravidez é feito com o exame de sangue CMV durante a gestação, podendo o resultado ser:

  • IgM não reagente (negativo) e IgG reagente (positivo): a mulher já teve a infecção há mais tempo e o risco de transmissão é mínimo;
  • IgM reagente (positivo) e IgG não reagente (negativo): infecção aguda pelo citomegalovírus, é mais preocupante, o médico deverá orientá-la;
  • IgM e IgG reagentes (positivos): deve ser realizado um teste de avidez. Caso o teste seja inferior a 30% há maior risco de infecção do bebê durante a gravidez.
  • IgM e IgG não reagentes (negativos): nunca houve contato com o vírus e por isso deve-se evitar qualquer tipo de contaminação.

Quando existe suspeita de infecção no bebê, pode ser retirada uma amostra de líquido amniótico para avaliar a presença do vírus.

Porém, segundo o Ministério da Saúde, o exame no bebê só deve ser feito depois dos 5 meses de gravidez e 5 semanas após a infecção da gestante.

Sintomas de citomegalovírus na gravidez

Os sintomas de citomegalovírus na gravidez podem ser axilas inchadas e doloridas, dor muscular e febre acima de 38º C.

Contudo, a maioria das gravidas não apresenta nenhum sintoma e a infecção só é diagnosticada no exame de sangue de rotina.

Como evitar o citomegalovírus na gravidez

Para evitar o citomegalovírus na gravidez, a grávida deve seguir algumas recomendações como:

  • Usar camisinha no contato íntimo;
  • Não ir trabalhar, principalmente se trabalhar em locais públicos;
  • Lavar as mãos logo após trocar a fralda a um bebê ou sempre que entrar em contato com as secreções da criança, como saliva, por exemplo;
  • Não beijar crianças muito jovens na bochecha ou boca;
  • Não usar objetos que são da criança, como copos ou talheres.

As crianças são os principais responsáveis pela transmissão do citomegalovírus, por isso estas recomendações devem ser seguidas pela grávida durante toda a gestação, principalmente se trabalhar com crianças.

Veja como fazer o tratamento para citomegalovírus na gravidez.

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 15/09/2014 Última atualização da página: 30/06/2014
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.