Cirurgia para Fimose

PUBLICIDADE

A cirurgia de fimose é indicada para retirar o excesso de pele do órgão sexual masculino, a fim de melhorar sua higiene íntima e o desempenho sexual, quando outros tratamentos não resolvem o problema. Conheça outro tratamento em: Pomada para fimose.

A cirurgia para fimose é feita com anestesia geral ou local e é um método seguro e simples, sendo comumente indicada para meninos entre os 7 e 10 anos de idade, mas ela também pode ser realizada na adolescência, embora a recuperação possa ser mais dolorosa.

PUBLICIDADE

A cirurgia para fimose, também chamada Circuncisão ou Postectomia, é feita por um urologista ou um cirurgião pediatra que retira a pele em exagero no pênis que dificulta a exposição da glande. Após a remoção do prepúcio, o cirurgião coloca pontos na região para que a recuperação seja mais rápida e para evitar infecções futuras.

Antes da cirurgia para fimoseAntes da cirurgia para fimose
Depois da cirurgia para fimoseDepois da cirurgia para fimose

Recuperação da circuncisão

Na recuperação da cirurgia para fimose é recomendado:

  • Evitar esforços nos primeiros 3 dias, devendo ficar de repouso;
  • Colocar um saco de gelo no local para diminuir o inchaço ou quando dói;
  • Tomar corretamente os analgésicos prescritos pelo médico;
  • Evitar ter contato íntimo nos primeiros 30 dais após a cirurgia.

O curativo deve ser feito na manhã seguinte à cirurgia, retirando a gaze com cuidado e a seguir lavar a região com água e sabão, com cuidado para não haver sangramento. No final, deve-se aplicar a pomada anestésica recomendada pelo médico e cobrir com uma gaze esterilizada, de modo a ficar seco.

Nos 6 dias seguintes à cirurgia poderá ocorrer sangramento e dores durante a noite, resultantes das ereções que podem ocorrer durante o sono.

Após uma semana da cirurgia é recomendado consultar o médico para retirar os pontos e verificar a cicatrização e formato do pênis.

Complicações da cirurgia de circuncisão

Algumas complicações da cirurgia para fimose podem ser o sangramento, infecção, estreitamento do meato uretral, retirada excessiva ou insuficiente do prepúcio e assimetria prepucial, com possível necessidade de nova cirurgia.

Conheça outras formas de tratamento em fimose infantil.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE