Tratamento aumenta chance de cura do cancer de pele

PUBLICIDADE

Para tratar o câncer de pele pode ser necessário fazer cirurgia, além de radioterapia ou quimioterapia por indicação de um oncologista e deve ser realizado em centros hospitalares especializados em câncer, como o INCA.

Geralmente, quanto mais cedo for iniciado o tratamento do câncer de pele maiores são as chances de cura. Porém, quando já existem metástases, porque o câncer já se espalhou para outros órgãos do corpo, na maioria dos casos não há cura.

Sintomas de câncer de pele

Os sintomas de câncer de pele, geralmente, incluem alterações como:

Alterações que podem indicar câncer de pele
Alterações que podem indicar câncer de pele

  • Ferida na pele que não cicatriza com tratamento;
  • Mancha ou pinta na pele que aumenta de tamanho;
  • Contorno irregular da mancha ou ferida;
  • Dâmetro superior a 6 mm da mancha, sinal ou pinta;
  • Mais de um cor na mesma mancha ou ferida.

Para diagnosticar precocemente o câncer de pele é fundamental analisar a pele pelo menos uma vez por ano e, caso se observe alguma destas alterações deve-se consultar um dermatologista para diagnosticar o problema e iniciar rapidamente o tratamento mais adequado, pois só assim se aumenta as chances de cura. Veja como deve analisar a pele em sinais de câncer de pele.

​​Embora, o câncer possa aparecer em qualquer região do corpo, algumas áreas mais comuns do surgimento do câncer de pele são o nariz, rosto, braços, mãos e couro cabeludo e, por isso devem ser analisadas com atenção.

Tratamento para câncer de pele

O tratamento para câncer de pele depende da gravidade e da extensão do câncer, podendo ser tratado com cirurgia para retirada da mancha ou ferida na sua fase inicial da doença. Porém, se o câncer desenvolveu metástases pode ser necessário utilizar quimioterapia com vários medicamentos ou radioterapia para evitar a evolução da doença, sendo que normalmente, os casos mais avançados de câncer têm poucas chances de cura.

Durante e após o tratamento do câncer de pele é recomendado:

  • Utilizar protetor solar diariamente;
  • Usar chapéus e óculos de sol sempre que estiver exposto ao sol;
  • Evitar fumar;
  • Tratar as feridas da pele segundo as indicações do dermatologista;
  • Tomar remédios para fortalecer o sistema imune, como Interferon.

Além disso, indivíduos com cicatrizes após uma cirurgia ou causada por feridas ou que tenham realizado uma tatuagem devem cobrir muito bem a zona com protetor solar sempre que a área estiver exposta ao sol. Saiba mais detalhes sobre como tratar o melanoma e não melanoma emTratamento para câncer de pele.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE