Anti-histamínicos

publicidade

O que são:

Os anti-histamínicos são remédios antialérgicos que podem ser divididos em dois grupos, os que provocam sonolência, chamados de primeira geração, e os que não são sedativos, conhecidos por segunda geração.

Alguns exemplos de anti-histamínicos de primeira geração são:

  • Cinarizina;
  • Clemastina;
  • Clorofenoxamina;
  • ​Hidroxizina;
  • Prometazina.

Já os anti-histamínicos de segunda geração incluem:

  • Cetirizina;
  • Desloratadina;
  • Levocetirizina;
  • Loratadina;
  • Mizolastina;
  • Rupatadina.

A farmacologia dos anti-histamínicos consiste em impedir que a histamina, uma substância de resposta a alergias, se ligue aos seus receptores, reduzindo os sintomas de coceira e inchaço.

Os anti-histamínicos podem ser utilizados em casos de irritação na pele provocada por insectos, dermatite, urticária, e reação a medicamentos. Além disso, podem ser também utilizados na rinite, secreção nasal, náuseas, vômitos e enxaqueca.

Alguns anti-histamínicos naturais são a cânfora, que pode ser utilizada como cataplasma sobre a pele sem feridas, e a camomila que, além de ser usada sobre a pele, pode ser ingerida e inalada.

Anti-histamínicos na gravidez

Alguns anti-histamínicos que podem ser utilizados durante a gravidez são Azatadina, Carbinoxamina, Clemastina e Dexclorfeniramina.

No entanto, a gestante deve sempre consultar o obstetra antes de ingerir qualquer tipo de remédio.

Links úteis:

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 15/09/2014 Última atualização da página: 08/04/2014
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.