Alimentos ricos em Iodo

PUBLICIDADE

Os alimentos mais ricos em iodo são os de origem marinha como a cavala ou o mexilhão, por exemplo. Mas, há outros alimentos ricos em iodo, tais como o sal iodado, leite e ovos. Por outro lado, os vegetais são, geralmente, pobres em iodo.

A falta de iodo no organismo pode levar à diminuição da produção de hormônios da tireoide e ao bócio e, por isso, é importante incluir o iodo na dieta e consumir diariamente este mineral.

Lista de alimentos ricos em iodo

Alguns exemplos de alimentos ricos em iodo estão na tabela abaixo, confira:

AlimentosPeso Iodo por porçãoEnergia
Cavala150 g255 µg208 calorias
Mexilhão150 g180 µg144 calorias
Bacalhau150 g165 µg111 calorias
Salmão150 g107 µg316,5 calorias
Pescada150 g100 µg145,5 calorias
Leite560 g86 µg352 calorias
Berbigão50 g80 µg60 calorias
Camarão150 g62 µg151,5 calorias
Arenque150 g48 µg345 calorias
Cerveja560 g45 µg235,2 calorias
Ovo70 g37 µg105 calorias
Fígado150 g22 µg195 calorias
Bacon150 g18 µg668 calorias
Atum150 g21 µg219 calorias
Rim150 g42 µg165 calorias
Linguado150 g42 µg115,5 calorias

Alguns alimentos como broto de bambu, cenoura, couve-flor, milho e mandioca diminuem a absorção do iodo pelo organismo, por isso, em caso de bócio ou baixa ingestão de iodo, estes alimentos devem ser evitados.

Recomendação do iodo

Segue na tabela as recomendação do iodo nas diferentes fases da vida:

IdadeRecomendação
Até 1 ano90 µg/dia ou 15 µg/kg/dia
De 1 a 6 anos90 µg/dia ou 6 µg/kg/dia
De 7 a 12 anos120 µg/dia ou 4 µg/kg/dia
Dos 13 a 18 anos150µg/dia ou  2 µg/kg/dia
Acima de 19 anos100 a 150 µg/dia ou 0,8 a 1,22 µg/kg/dia
Gestantes200 a 250 µg/dia

Função do iodo

A função do iodo é regular a produção de hormônios pela tireoide. O iodo serve para manter equilibrado os processos metabólicos do crescimento e desenvolvimento do cérebro e do sistema nervoso, desde a 15ª semana de gestação até os 3 anos de idade, além de regular a produção de energia e consumo de gordura acumulada.

Deficiência de iodo

A deficiência de iodo no corpo pode causar bócio, hipertireoidismo ou hipotireoidismo. A carência de iodo pode ainda resultar em problemas cognitivos nas crianças, se durante a gravidez a mãe não tiver consumido iodo suficiente e se a criança também não consumir alimentos fonte de iodo até os 3 anos de idade, gerando dificuldades na aprendizagem escolar. O cretinismo é uma consequência grave da carência de iodo.

Iodo em excesso

O consumo excessivo de iodo pode causar diarreia, dor abdominal, náusea, vômito, taquicardia, lábios e pontas dos dedos azuladas.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE