Aborto

publicidade

Aborto é o termo utilizado para designar tanto o aborto espontâneo, por causas naturais, como o aborto induzido que é a interrupção da gravidez.

No Brasil, se a gravidez for o resultado de um abuso sexual, se o bebê possuir uma doença que seja incompatível com a vida como a anencefalia, ou se a gravidez representar um risco de vida para a mulher, o aborto pode ser realizado desde a decisão do Supremo Tribunal Federal brasileiro pela ADPF 54, votada em 2012, que neste caso descreve a prática  do aborto como sendo um "parto antecipado para fim terapêutico". Fora estas situações o aborto no Brasil, é crime e é punido por lei.

Sintomas do aborto

Os sintomas de aborto são:

  • Perdas sanguíneas discretas ou abundante;
  • Algum tipo de secreção vaginal acompanhada de cólica devido à contração do útero. 

Pode ocorrer a expulsão de parte ou de todo o conteúdo uterino.

Metade dos casos em que a mulher grávida tem algum sangramento ou cólica pelo menos uma vez durante as vinte primeiras semanas de gestação, resulta em aborto espontâneo, porém pode-se afirmar que a maioria dos abortos espontâneos ocorrem durante as doze primeiras semanas de gestação e, geralmente, estão relacionados a anomalias fetais. 

Tipos de aborto

O aborto pode ser:

  • Precoce - quando a perda do feto acontece antes da 12ª semana de gestação.
  • Tardio- quando a perda do feto entre a 12ª e a 20ª semana de gestação.
  • Espontâneo- quando a perda do feto ocorre naturalmente.
  • Induzido- devido à interrupção médica da gravidez.
  • Inevitável -quando apresenta dor ou sangramento intoleráveis com dilatação do colo do útero.
  • Incompleto- quando ocorre a expulsão de apenas parte do conteúdo uterino ou há uma ruptura das membranas.
  • Completo -  quando ocorre a expulsão de todo o conteúdo uterino.
  • Habitual - a partir do terceiro aborto espontâneo.
  • Retido - quando o feto está retido morto no útero por 4 semanas ou mais.
  • Séptico-  quando apresenta infecção do conteúdo uterino antes, durante ou após um aborto.

Causas do aborto

O aborto pode ser causado por:

  • Malformação fetal;
  • Traumatismo na região abdominal;
  • Sistema emocional abalado;
  • Doenças maternas;
  • Uso indevido de medicamentos ou de plantas medicinais;
  • Exercício físico extenuante;
  • Incompatibilidade sanguínea;
  • Idade da mãe.

As chances de sofrer um aborto são maiores nos 3 primeiros meses de gravidez, quando a mulher engravida com mais de 35 anos de idade, quando já houve mais de 3 abortos anteriormente.

Tratamento em caso de aborto

O tratamento para casos de aborto requer o controle da hemorragia e a prevenção de infecção uterina. Em caso de aborto incompleto deve-se realizar uma curetagem para que todo o útero fique devidamente limpo. Além disso é importante um bom acompanhamento dos amigos e da família, pois é um período emocionalmente conturbado, e algumas mulheres poderão ainda ser acompanhadas por um psicólogo ou psicoterapeuta.

Prevenção do aborto

A prevenção do aborto pode ser feita através de algumas medidas, como por exemplo:

  • Não tomar medicamentos sem o conhecimento do médico;
  • Não ingerir bebidas alcoólicas;
  • Só praticar exercícios físicos leve ou moderados, ou especializados para gestantes;
  • Realizar o acompanhamento pré-natal.

Algumas mulheres possuem uma maior dificuldade em levar a gravidez até ao fim e por isso estas deverão ser acompanhadas semanalmente pelo médico.

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 30/09/2014 Última atualização da página: 27/05/2014
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.